"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

abril 30, 2010

GENTE QUE MENTE - MAIS UMA DO EBRIOSO.

Precisamos nos mobilizar para apoiar o site GQM, PRA CADA MENTIRA A VERDADE IMEDIATA E COMPROVADA, ISSO NÃO PODE SER INTERROMPIDO

Gente que Mente


MENTIRA

“O salário mínimo, graças a um aumento real de 74% ao longo do governo, é o mais alto dos últimos 40 anos.”(Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em cadeia nacional de televisão, 29/04/10.)

A VERDADE

Lula exagerou 26,6 pontos percentuais em seu pronunciamento pelo Dia do Trabalhador. O aumento real do salário mínimo no governo do PT, descontada a inflação, foi de 49,5%. Apenas dois pontos percentuais acima do aumento de 47,4% do governo do PSDB, que foi quem de fato começou a recuperação e valorização do salário mínimo, apesar da conjuntura internacional adversa, com a economia crescendo menos naquele período.

TESOURO VAI COMPRAR US$ 22 bi

http://revistasindico.files.wordpress.com/2009/10/1228294_16472095.jpg
Um dia depois da decisão do Banco Central de dar uma “paulada” na taxa de juros básicos (Selic), que subiu de 8,75% para 9,50% ao ano, o que deve atrair uma enxurrada de dólares para o país, o Ministério da Fazenda anunciou que antecipará as compras da moeda norte-americana para o pagamento de parte da dívida externa.

O objetivo é enxugar o excesso de recursos estrangeiros no mercado e, dessa forma, conter a valorização do real, que se tornou um empecilho para as exportações brasileiras.

No limite, o Tesouro Nacional poderá arrematar até US$ 22,4 bilhões, total de débitos e juros que terão de ser pagos nos próximos dois anos
— a liberdade para adiantar as aquisições de dólares foi dada recentemente pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), justamente para facilitar as intervenções no mercado de câmbio.

Cofre a favor de Dilma


A gastança desenfreada do governo para estimular o crescimento da economia e, com isso, incrementar a candidatura da petista Dilma Rousseff à Presidência da República está provocando forte deterioração nas contas públicas.

Dados do Tesouro Nacional mostram que, entre janeiro e março deste ano, a economia para o pagamento de juros da dívida pública(superavit primário) somou apenas R$ 8,2 bilhões, mesmo com a arrecadação batendo recordes consecutivos, graças ao desempenho excepcional da economia.

O que mais assustou foi o fato de esse resultado ter sido inferior aos R$ 9,5 bilhões poupados nos primeiros três meses do ano passado, quando o país estava atolado na recessão e as receitas com impostos desabaram.

Em março, especificamente, o governo central (Tesouro Nacional, Banco
demanda, facilitando o aumento de preços aos consumidores — ou seja, incrementa a inflação. (LO)
Matéria completa : Tesouro vai comprar US$ 22 bi
 - ()

VEM AÍ O RIC - REG. IDENTIF. CIVIL

O Brasil passará a contar com mais um dispositivo para evitar fraudes previdenciárias, sonegação fiscal, eleitoral e até mesmo crimes considerados comuns.

Depois de 13 anos, o governo, enfim, deve regulamentar o Registro de Identificação Civil (RIC). O documento, criado em 1997, já foi elaborado pela Polícia Federal há dois anos, mas falta um decreto para poder colocá-lo em circulação.

O ato deverá ser assinado na próxima semana pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que conhecerá o RIC hoje, durante um encontro que terá com o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, para discutir o teor da proposta.

O registro é uma espécie de cadastro com todas as informações do cidadão, em que estarão armazenados os números do Cadastro de Pessoa Física (CPF), Título de Eleitor e da Carteira de Identidade.
Saiba quando e onde...
 - (Divulgação/Polícia Federal)
 - (Divulgação/Polícia Federal)

SETOR PÚBLICO DÉFICITE PRIMÁRIO R$216 mi O PIOR DESDE 2002.

http://1.bp.blogspot.com/_cW4kucEGIgI/SubtBFe4EeI/AAAAAAAAEpY/wuG1s0v4Xxw/s400/interest_rates.bmp
Economia & Negócios e Agência Estado
As contas do setor público (governo federal, estados municípios e empresas estatais) apresentaram em março um déficit primário (sem considerar o pagamento de juros da dívida) de R$ 216 milhões, o pior resultado para meses de março e para os primeiros trimestres da série histórica, iniciada em 2002. Trata-se também do primeiro saldo negativo primário desde setembro de 2009, quando o setor público apresentou um déficit de R$ 5,763 bilhões.

Com o resultado, o superávit acumulado no primeiro trimestre caiu para R$ 16,827 bilhões, o equivalente a 2,11% do PIB. O resultado negativo de março foi puxado pelo déficit de R$ 3,912 bilhões das contas do governo central, que reúne o Tesouro Nacional, Banco Central e o INSS.

Os governos regionais (estados e municípios) apresentaram em março um superávit primário de R$ 3,342 bilhões. As empresas estatais apresentaram um superávit de R$ 354 milhões, em março. Em março de 2009 o resultado das contas do setor público foi um superávit de R$ 7,929 bilhões.

O superávit primário acumulado em 12 meses, até março, está bem abaixo da meta de 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB) prevista para 2010. Em 12 meses, o superávit primário fechou em março a 1,94% do PIB. O resultado equivale a uma economia de R$ 62,535 bilhões. Até fevereiro, o superávit acumulado em 12 meses estava em R$ 70,681 bilhões, ou 2,21% do PIB.

A dívida líquida do setor público voltou a subir e fechou em março em 42,4% do Produto Interno Bruto (R$ 1,366 trilhão). Em fevereiro, a dívida líquida estava em 42,1% e em janeiro, 41,6% do PIB.

O pagamento de juros nominais somou R$ 16,857 bilhões no mês e R$ 44,979 bilhões. Em todos esses casos, foram os piores resultados da série iniciada em dezembro de 2001.

PIB

A dívida bruta do setor público caiu mais de 2 pontos porcentuais em março. Segundo dados divulgados nesta sexta-feira, o patamar caiu de 63,1% do PIB em fevereiro para 60,4% em março. Com essa variação, o valor caiu de R$ 2,014 bilhões para R$ 1,947 bilhão.

Segundo o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, a queda é explicada principalmente pelo recolhimento de títulos públicos que foram liberados pelos bancos que mantinham os papéis em caixa como depósito compulsório. A regra foi alterada há algumas semanas pela autoridade monetária.

Apenas essa operação diminuiu a dívida bruta em R$ 80,749 bilhões ou 2,5 pontos porcentuais entre um mês e outro. Entre os demais fatos que influenciaram a dívida, o pagamento de juro elevou a dívida bruta em 1,6 ponto.

(com Fernando Nakagawa e Adriana Fernandes, da Agência Estado)

BELO MONTE E A POLÊMICA JURÍDICA.

JOÃO CARLOS MAGALHÃES
DA AGÊNCIA FOLHA, EM BELÉM

Responsável pela polêmica jurídica em torno da hidrelétrica de Belo Monte (PA), ao suspender por três vezes o leilão da usina, o juiz federal Antonio Carlos de Almeida Campelo, 47, vê na reação do governo federal às suas decisões um "perigoso jogo contra a democracia do Brasil" e uma aproximação às práticas do presidente venezuelano, Hugo Chávez.

Campelo não descarta que o governo, ao realizar o pregão, tenha desobedecido à sua terceira liminar e vê ameaça na possibilidade aventada de a AGU (Advocacia-Geral da União) representar contra ele no CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

"O que está acontecendo, pelo encadeamento das coisas, é um perigoso jogo contra a democracia do Brasil."
"Uma coisa é discordar de decisão judicial e recorrer pelos meios adequados. Outra é você deixar de cumprir decisões judiciais e até ameaçar juízes."

"Daí vai se transformar numa Venezuela, onde tem uma juíza presa porque tem uma decisão contrária ao governo", disse em seu gabinete, em Belém, lembrando as recentes críticas de Lula às multas eleitorais que recebeu da Justiça.

"Nem na própria ditadura houve isso", afirmou o titular da subseção de Altamira (PA).
Campelo, que é paraense, estudou engenharia e matemática antes de cursar direito na UFPA (Universidade Federal do Pará). Por isso, disse, sentiu-se confortável analisando, por quatro dias, os relatórios técnicos em que baseou sua segunda decisão de suspender o leilão.

Ele ainda julgará ao menos seis ações que podem anular a licitação, que teve como vencedor o consórcio Norte Energia.
Inicialmente, disse que o governo "atropelou" a legislação "desde o início", tornando o leilão, do ponto de vista jurídico, "extremamente frágil".
Um dos pontos dessa fragilidade, disse, é a polêmica sobre se a União foi ou não notificada a tempo da terceira suspensão, uma hora antes do pregão.

Ele afirmou que os endereços eletrônicos usados para o aviso foram os mesmos das duas primeiras liminares e que havia "interesse" da União em não acusar o recebimento das mensagens, na última vez. Mas o juiz não arrisca opinião definitiva sobre se houve descumprimento da ordem judicial.

Apesar de ressaltar, nos autos, as falhas do projeto, ele não acha que uma usina no rio Xingu seja inviável, e sim que é preciso melhorar os estudos dos impactos socioambientais.

Barril de pólvora

Segundo Campelo, os estudos foram feitos sem ouvir todos os interessados, o que radicalizou posições e criou o risco de Altamira "se transformar num barril de pólvora".
Apesar das "pressões" de ambos os lados -até da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), como Campelo disse à Folha na semana passada-, ele voltou a defender sua isenção.

E, questionado se vê motivação eleitoral no que ele chamou de "pressa" do governo em leiloar Belo Monte, disse:
"Só senti o impacto quando as decisões foram reformadas pelo tribunal e [apareceu] a coisa de "temos que fazer o leilão a qualquer custo". Alguma coisa tem que estar por trás disso".

A AGU disse que não comentaria as declarações do magistrado, mas negou que tenha ameaçado representar contra ele no CNJ e que o governo tenha feito o leilão de maneira ilegal. A Abin já afirmou que o acompanhamento do trabalho do juiz foi regular.

FANTOCHE, SEM RUMO E IDENTIDADE.NATURALMENTE.

Autor(es): Agencia O Globo/Sergio Roxo
Dois ex-assessores do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na área de comunicação criticaram a campanha da pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff.

O jornalista Ricardo Kotscho, secretário de Imprensa da Presidência entre 2003 e 2004, afirmou que a ex-ministra da Casa Civil começou em "maré baixa".

Já o publicitário Duda Mendonça, marqueteiro de Lula em 2002, disse que a petista foi "desvirtuada".

Até Fernando Pimentel, um dos coordenadores da campanha, admitiu que Dilma precisa mudar o linguajar nas entrevistas.

Ontem, em visita à Agrishow, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, Dilma se irritou quando foi perguntada sobre o assunto.

- Críticas são normais - disse ela, afirmando que a pergunta não cabia no local.

Kotscho, afirmou, em seu blog no IG, que o tucano José Serra aparece "mais sorridente e sereno" nos eventos da pré-campanha e que Dilma não "conseguiu se livrar do figurino e da linguagem de tecnocrata".

"Enquanto a (campanha) de Serra sobe, no embalo de entrevistas bem planejadas e breves viagens para gravar cenas de campanha, Dilma começou sua campanha solo em maré baixa, com tropeços verbais, agenda errática, problemas na coordenação inchada e mau uso da estrutura de internet, que mais atrapalha do que ajuda", disse Kotscho.

O jornalista chamou de "obra de jerico" da equipe de internet o episódio da foto da atriz Norma Bengell, colocada no site da pré-candidata entre duas imagens de Dilma para ilustrar sua participação na luta contra a ditadura.


Já Duda Mendonça afirmou que o problema maior é a tentativa de mudar a postura de Dilma. Na noite de terça-feira, o publicitário deu uma palestra na Casa do Saber, em Ipanema, na Zona Sul do Rio, onde disse que não adianta desvirtuar a ex-ministra e que "tem que deixar a Dilma ser como é".

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, minimizou os ataques dos ex-assessores e disse que tudo está correndo como previsto pela coordenação de campanha:

- A Dilma nunca foi candidata. Todo mundo sabia disso. Ela ainda não está em campanha. Está na pré-campanha. O nosso objetivo era torná-la mais conhecida neste momento e estamos alcançando isso.

COLABOROU: Tatiana Farah

COM CACHAÇA - EU TUDO POSSO, ÀS FAVAS AS LEIS.

http://byfiles.storage.live.com/y1pbxSQwn9wPv9_PB7YTMkVyVRIs7x9tldNVFbyRJvMmllQUqr6QnQp645bK0v4Wf6GOa0T2gTe6o8
Andréia Sadi e Adriano Ceolin, iG Brasília
A oposição acusou nesta quinta-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de favorecer a sua candidata à Presidência, Dilma Rousseff (PT), na mensagem sobre o Dia do Trabalho, comemorado em 1º de maio. A fala de Lula foi exibida em rede nacional de televisão. O DEM e PSDB estudam uma ação na Justiça.

Na mensagem, o presidente disse que a população aprendeu a não dar “ouvidos à turma do contra” e que o Brasil está preparado para o futuro.
“Mas é preciso que a gente continue tomando as decisões certas, nas horas certas”, continuou.

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) disse que o discurso de Lula força uma mensagem subliminar a favor da candidata do PT e o presidente aproveita o momento na televisão para criticar a oposição.
“Ele tem mostrado reiterada disposição de desdenhar do passado recente como se a estabilidade econômica não fosse produto disso também”, disse Dias.

O líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), ironizou as críticas da oposição sobre o pronunciamento do presidente.
“Eu acho importante que a oposição saiba que quando o presidente diz que a população vai saber escolher, o presidente está falando de Dilma”, disse.

O presidente nacional do DEM, Rodrigo Maia, afirmou que vai acionar o departamento jurídico do partido para ingressar com uma possível ação na Justiça Eleitoral.
“Vou pedir para os nossos advogados analisarem as fitas. Mas achei politizado demais. Não tem quase nada de dia do trabalho”, disse.

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) afirmou que Lula zombou mais uma vez da Justiça.
“Ele se acha ‘o cara’, aquele que pode tudo. Já ridicularizou a Justiça e acaba de fazer isso de novo”, disse. “Lula se esquece que jurou a Constituição. Os partidos de oposição devem entrar com uma ação contra ele”, afirmou.

O advogado do PSDB, Ricardo Penteado, disse que poderá tomar alguma medida caso o comando do partido determine.
“Esse apelo à continuidade não tem nada a ver com o Dia do Trabalho. Precisa ser ingênuo demais para não notar isso”, disse. “Mas eu preciso de uma ordem do partido para ingressar com qualquer ação”, completou.

No dia 1° de maio, o presidente e a sua candidata confirmaram presença na festa das centrais sindicais em São Paulo. Só a festa da Força Sindical, por exemplo, deve reunir mais de dois milhões de pessoas na Praça Campo de Bagatele, na zona norte da cidade, para assistir a apresentações de shows populares.
Mais...

COM A CORDA NO PESCOÇO.


Com o crédito em expansão — só para a pessoa física o crescimento foi de 4,4% no trimestre —, as famílias já comprometem 22% do seu rendimento com o pagamento de prestações.

De acordo o Banco Central, o volume de dinheiro à disposição dos consumidores atingiu R$ 664,07 bilhões em março. A despeito do vulto, a previsão do BC é de que a situação ainda está longe de ter atingido o limite.

A expectativa é de que o volume de crédito aumente 20% no ano, atingindo, ao fim de 2010, o percentual de 49% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Nesse cenário, a dívida dos brasileiros deverá corresponder a quase 25% das riquezas produzidas no país em um ano.

Corda no pescoço
Distribuição dos débittos - (Em R$ bilhões)

Empréstimo pessoal - R$ 170,068
Crédito consignado - R$ 114,824
Financiamento de veículos - R$ 101,944
Casa própria - R$ 100,757
Leasing - R$ 61,166
Cartão de c rédito - R$ 26,975
Cheque especial - R$ 17,595

OBS: As operações de crédito consignado estão incluídas nas de crédito pessoal.

Juros já ensaiam escalada

Os consumidores que se cuidem. Vem aí uma nova escalada nos juros. A taxa para pessoas físicas, que vinha recuando nos últimos dois meses até bater em 41% ao ano no mês passado — menor nível de toda a série histórica do Banco Central, iniciada em 1994 —, já se movimentou em abril.

Segundo dados preliminares, válidos para os primeiros 10 dias úteis do mês, o índice para as pessoas físicas atingiu 42,2% ao ano, alta de 1,2 ponto percentual em relação a taxa de março. O juro médio total também apresentou alta de 0,8 ponto percentual atingindo, no período, 35%.

O número
42,2% ao ano
Taxa cobrada das pessoas físicas nos 10 primeiros dias úteis de abril, 1,2 ponto percentual maior que em março

Mais : Brasileiros devem R$ 664 bi a bancos

abril 29, 2010

AFINAL, O QUE QUEREM QUE EU SEJA?

http://lh4.ggpht.com/_HZm55lfyLqs/S40BscGpnbI/AAAAAAAAuwU/jCSFXipeUiE/s800/100302dilmamaquiagemToinhodePassira02.jpg
Pauta em Ponto :
Até o álbum de fotografias da oposição é melhor
Alguém deveria dar um álbum de figurinhas da Copa para dona Dilma. Repare lá na primeira página do mega-sucesso de vendas deste outono: a multinacional que o edita permite a qualquer mortal despontar entre as estrelas do futebol mundial. Qualquer Zé Mané pode ter seu cromo impresso em material adesivo. Até eu! Até ela!

O álbum de figurinhas da Copa do Mundo é a solução para o problema de escassez biográfica da petista de almanaque. Com ele, dona Dilma poderá, enfim, entrar no panteão dos grandes, pelo menos no mundo do futebol em forma de papel autocolante: Kaká, Messi, Cristiano Ronaldo. E poderá deixar em paz gente como Norma Benguell, cuja trajetória o pessoal da candidata do PT tentou "tomar emprestado". Fica mais baratinho comprar a figurinha personalizada: o cupom vem junto com o álbum, que custa R$ 3,90.

É constrangedora a dificuldade que a candidata a presidente da República ungida por Lula tem para mostrar a que se presta e quais credenciais tem para exibir aos eleitores brasileiros. Talvez já seja conhecido por todos o mais recente episódio desta saga muito além do jardim às avessas - ao contrário de Chance, o jardineiro, o que Dilma diz passa a ser cada vez mais interpretado como idiotice mesmo e não como sabedoria em estado puro vinda da boca de um néscio. Mas não custa rememorá-lo.

Dias atrás, o site de campanha de dona Dilma postou, como parte de uma espécie de cineminha da vida da candidata, uma foto da atriz Norma Benguell na conhecida Passeata dos 100 mil, ocorrida no Rio. Foi uma maneira sutil de tentar associar, por meio de forçada parecença, a ex-guerrilheira à imagem da artista, que, assim como parte considerável da elite cultural brasileira, esteve na manifestação para protestar democraticamente contra o regime militar em 1968. Dilma não estava lá, ocupada que estava estudando manuais maoístas de guerrilha - a esquerda "casca dura" da qual ela fazia parte era contra manifestações como a passeata, relembra Ruy Castro na Folha de S. Paulo de hoje.

A campanha de Dilma, mais uma vez, tentou produzir falsificação. Não é a primeira, e, dado o desespero que se abate com a descoberta dos defeitos de fabricação da ciborgue-candidata, certamente não será a última. Se Dilma não tem biografia condizente para disputar a presidência, que se invente uma. Se não tem currículo acadêmico, que se forje um mestrado e mesmo um doutorado. Sem habilidade para falar respeitosamente com repórteres? Entrevistas pré-gravadas neles! E por aí vai.
http://3.bp.blogspot.com/_JMQ-hRqwqzg/R-qz1qhchxI/AAAAAAAAAAU/_YurPEL4Hjo/S226/1104_tam9.gif
A candidatura da oposição tem biografia de sobra pra mostrar. Dá até para emprestar umas fotografias para a campanha de dona Dilma. Lá se verá José Serra comandando a combativa UNE pró-reformas de base nos anos 60 (não esta gelatina anestesiada com milhões de ervanário público que hoje vaga por aí). Ao lado de líderes progressistas históricos, como Miguel Arraes e Leonel Brizola. Fazendo teatro com José Celso Martinez - até isso, caramba!

Do álbum, também saltarão fotos de José Serra nos seus 13 anos de exílio, ao lado de gente como Maria da Conceição Tavares, Carlos Lessa e Aníbal Pinto. Na volta ao país, nos comícios pela redemocratização do país. Ao lado de Tancredo Neves, já eleito, preparando seu programa de governo. Na equipe que discutia o Plano Real; na cadeira do ministro que criou os genéricos, que permitiram a milhões de brasileiros curar a saúde. Como prefeito da maior cidade do país e como governador do maior estado brasileiro. Acho que Serra não precisa do meu álbum de figurinhas da Copa...

'Dilma Benguell' não é um alienígena no script petista. É parte integrante do manual de composição da personagem. Dia sim, dia também, dona Dilma tem de fingir ser o que não é. Mas, até agora, nas poucas semanas em que pudemos vê-la longe das asas do presidente, os brasileiros nos deparamos com alguém que vaga "feito ectoplasma sem conseguir a incorporação adequada", nas palavras de Dora Kramer a respeito da impagável participação da petista no 'Brasil Urgente' de José Luiz Datena.

Será preciso muito mais do que inventar uma biografia falsa para Dilma conseguir vencer - até Lula já se queixou dos "raciocínios sem conclusão" da ciborgue. Em curto-circuito, a candidata terá que passar por um verdadeiro recall, que inclui até sessões de fonoaudiologia para que seus pronunciamentos sejam mais leves, ou, para sermos mais precisos, minimamente compreensíveis.

Pré-programada, agora dona Dilma também precisará falar "cê", ao invés de dizer "você", tchê - em mais uma tentativa de mostrar quão mineira ela é, uai. A encruzilhada brasileira parece ser entre, de um lado, um candidato de carne e osso, com toda uma vida pública a mostrar, e, do outro, a figurinha que o PT, no seu aloprado laboratório, inventou para ser candidata - e que o Correio entrega em qualquer lugar do Brasil; é só enviar o cupom preenchido.

CONTAS DO TESOURO NACIONAL DÉFICITE R$ 8,2 bilhões

GABRIEL BALDOCCHIda Sucursal de Brasília

O governo central registrou em março o segundo deficit do ano e o pior resultado para o mês desde 1997. O resultado das contas do Tesouro, da Previdência e do Banco Central ficou negativo em R$ 4,6 bilhões, de acordo com os dados do Tesouro Nacional divulgados nesta quinta-feira.

No acumulado do trimestre, as contas tiveram deficit de R$ 8,2 bilhões. O valor equivale a 1,02% do PIB (Produto Interno Bruto) e é R$ 1,3 bilhão menor do valor registrado no mesmo período de 2009.

O resultado negativo em março já havia sido adiantado por técnicos do Tesouro, que previam grande volume de precatórios para o mês. As despesas com precatórios chegaram a R$ 6,8 bilhões no mês.

O primeiro deficit do ano foi registrado em março, quando as contas fecharam negativas em R$ 1,1 bilhão. Na época, o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, avaliou o resultado como normal para o mês.

Os dois resultados negativos reduziram o bom desempenho das contas no começo do ano. O superavit em janeiro chegou a R$ 13,9 bilhões.

A redução de fevereiro e março afasta o número da meta de R$ 18 bilhões, estipulada pelo governo para as contas no quadrimestre.

SENADO FEDERAL: MINHA CASA MINHA VIDA.

http://1.bp.blogspot.com/_N1W57u7WCYo/Sl51LR3HCwI/AAAAAAAADZs/s_QpfK31PEA/s400/sarney+cara+de+pau.jpg
Praticamente um ano depois das denuncias das aberrações que foram a descoberta dos atos secretos, o covil federal continua na sua mais tranquila vida marginal e promíscua.
É o retrato da personalidade de figuras que constantemente figuram o noticiário dos maus feitos como :

Sarney,Temer,Renan e Collor, precisa mais?

O Estado de S.Paulo

Ponto eletrônico

Senadores dispensaram seus funcionários do controle de frequência eletrônico

Terceirizados

Prorrogação dos milionários contratos com as empresas terceirizadas acusadas de nepotismo

Punição leve

A suspensão de 30 dias imposta a dois servidores envolvidos nos atos secretos foi transformada em multa

Reforma

Senado prevê este ano reforma do plenário, avaliada em R$ 5 milhões

Sem demissão

Boa parte dos funcionários nomeados por atos secretos continua trabalhando na Casa

Planilha de suposto caixa dois de Arruda cita 'Sarney

O GURU VIRTUAL PETRALHA NÃO QUER CONTRADITÓRIO.

http://3.bp.blogspot.com/_hius0wLqMBA/SEVRKeZauzI/AAAAAAAAE38/iRUi9PmhIYs/s320/cara%2Bde%2Bpau.jpg

A corja petista não quer nenhuma manifestação de contraditório, querem mentir deslavadamente sem serem contraditos.

Esse Marcelo Branco é um cara de "pal", quer forjar "os perfius" da andróide, a que foi sem nunca ter sido, a cérebro sem filtro, a sem biografia, e não deseja ser desmascarado das suas invencionices ridículas e amadoras, esse é o GURU sob medida para a infeliz subalterna do guia deles o EBRIOSO.

O gênio da coordenação da campanha da triste e despreparada candidata à sucessão presidencial, conseguiu tirar os 45 anos da Globo de circulação, agora, vai seguir na toada para eliminar todos os contraditórios legítimos, para ficar soberano nas enganações e empulhações na montagem do "perfiu", biografia e "istória" da subalterna do ebrioso :

DANIEL RONCAGLIA
da Reportagem Local

Marcelo Branco, um dos coordenadores da campanha da pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, afirmou que desde ontem a coordenação da pré-campanha de José Serra parece ter mudado de tática e resolveu baixar o nível do debate político na internet. Segundo ele, até então os ataques à Dilma não tinham ligações com profissionais da campanha de Serra.

Branco disse que dois episódios mostram essa mudança. O primeiro foi o caso da jornalista Marília Gabriela. Ontem, o site do deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA) atribuiu falsamente a ela um artigo com ataques à Dilma. O episódio irritou a apresentadora, que acionou seu advogado para retirar o texto do ar.

O outro caso foi o dos sites gentequemente.org.br e petralhas.com.br. O primeiro site, que está no ar há cerca de uma ano, é do PSDB, que assume a autoria da página. O segundo não está no ar, mas foi registrado pelo coordenador de campanha de Serra, Eduardo Graeff.

"Aquela campanha de desqualificar vinha de apoiadores de Serra e não da coordenação. Agora houve uma mudança, parece que essa vai ser a estratégia de internet do Serra", afirmou.

O PT estuda acionar juridicamente o PSDB pelo registro dos sites.

Continua : Guru virtual de Dilma -

No post abaixo está a notícia do rega-bofe no Palácio da Alvorada para a cúpula do judiciário, daqui para frente virão ações jurídicas e vamos ver como serão os "acatamentos" e as isenções nas decisões.

UM JANTAR PARA A CÚPULA DO JUDICIÁRIO, QUAL O "CARDÁPIO"?

http://zendog.com.br/wp-content/uploads/2009/09/alvorada.bmp
TÂNIA MONTEIRO - Agência Estado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu a cúpula do Judiciário para um jantar no Palácio da Alvorada. Além dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), foram convidados para a confraternização os presidentes do Senado,

José Sarney (PMDB-AP),

e da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP).

Também participaram do jantar os presidentes,

vice-presidentes e corregedores dos tribunais superiores -

Superior Tribunal Militar,

Tribunal Superior do Trabalho,

Superior Tribunal de Justiça,

Tribunal Superior Eleitoral

e do Tribunal de Contas da União, que é órgão auxiliar do Legislativo.

Pelo Executivo, estavam presentes os ministros da Casa Civil,

da Advocacia Geral da União,

da Justiça

e da Controladoria Geral da União

e o vice-presidente José Alencar.

AMANHÃ 30/04 ÚLTIMO DIA IR/10- TIRE DÚVIDAS.

http://3.bp.blogspot.com/_Cf_iJ0ZhE0Y/SG-sDIOVWGI/AAAAAAAAAG8/SPer9tJIl-8/s400/le%C3%A3o+de+jud%C3%A1.jpg
Tire suas dúvidas sobre:

SERRA, PATRÍCIA SABOYA, CIRO E O CEARÁ.

http://2.bp.blogspot.com/_x2RLcXPussE/SgSr5y_4TnI/AAAAAAAAD2s/IhrcJonwqMA/s400/PATR%C3%8DCIA+SABOYA.jpg
Adriano Ceolin, iG Brasília

A senadora Patrícia Saboya (PDT-CE) foi uma das primeiras pessoas a falar com Ciro Gomes (PSB) após o anúncio oficial do fim da candidatura dele à Presidência da República. Ex-mulher de Ciro, Patrícia mantém amizade e integra seu grupo de aliados no Ceará.

Ela avalia que José Serra (PSDB) vai ganhar força no Estado com a saída de Ciro da disputa.

“Acabei de falar com o Ciro. “Me parecia calmo e sereno”.

A senadora afirmou que Ciro vai “submergir, mergulhar”.

Patrícia disse que Ciro não deverá fazer esforço para Dilma. “Não vejo ele com esse desejo não. Pode dar alguma declaração no Ceará”, disse.

“O Ciro não acredita na Dilma. “Não é a liderança que o Brasil precisa nesse momento”, completou.

iG - A senhora conversou com o Ciro Gomes?
Patrícia Saboya – Acabei de falar com ele. Me parecia calmo e sereno. Disse que já esperava a decisão do PSB apesar do esforço dele. Tudo indicava uma derrota da candidatura própria. Ele vinha lutando da forma que acreditava que era possível, por isso começou espernear.

iG – Ele disse para senhora o que vai fazer a partir de agora?
Patrícia – Ele vai mergulhar mesmo. Talvez dê uma viajada. Não quer mais falar sobre o assunto. Ele disse que tem de aceitar a derrota. Da mesma forma que lutou tem de terminar com dignidade. Ele não vai sair atirando.

iG – Por que a senhora acha isso?
Patrícia – Porque Ciro já disse o que tinha de dizer. Aquele dia no iG ele já disse o que tinha de dizer. Então, agora a tendência dele é submergir. O irmão dele é candidato à reeleição no Ceará.

iG – O que o governador Cid Gomes achou da decisão do PSB?
Patrícia – Eu não converso muito com o Cid. Ele é mais reservado e não é tão emocional como o Ciro. É mais difícil detectar as emoções do Cid.

iG – A senhora acha que o Ciro vai apoiar Dilma Rousseff (PT) para presidência?
Patrícia – Não vejo ele com esse desejo não. Pode dar alguma declaração no Ceará.

iG – Ele não vai apoiá-la como fez com Lula em 2002?
Patrícia – Não acredito nisso.

iG – Por quê?
Patrícia – O Ciro não acredita na Dilma. No Lula, ele acreditava. Achava que ele seria capaz de ser um bom presidente. Ciro acha Dilma uma pessoa trabalhadora, competente, mas não é a liderança que o Brasil precisa nesse momento.

iG – O que ele disse sobre a Dilma para a senhora?
Patrícia – Disse que é uma pessoa boa, mas não é preparada.

iG – Mas ele também não vai pedir voto para José Serra (PSDB)?
Patrícia – Acho que ele não vai se manifestar muito nessa campanha presidencial.

iG – E a senhora?
Patrícia – Eu sou candidata a deputada federal, mas estou desanimada com essa coisa da política. É triste tudo isso que aconteceu.

iG – Acha que o Ciro foi atropelado?
Patrícia – Acho sim, mas o PSB não é meu partido. Mas eu fui vítima disso no Ceará. Do PSB e do PT quando tentei ser candidata a prefeita. Por isso ingressei no PDT.

iG – A senhora avalia que ação do PT para tirar Ciro da disputa vai repercutir no Ceará? Isso vai criar um problema para Dilma no Ceará?

Patrícia – Com a saída do Ciro,o Serra vai entrar bem mais forte no Ceará. Porque o PSDB, com a liderança do senador Tasso Jereissati, fica muito mais livre para poder trabalhar para Serra.

abril 28, 2010

SELIC 9,50 % aa.

http://www.artshopping.com.br/lojavirtual/images/charge_lula_pascoa_juros.jpg
Economia&Negócios com Agência Estado
O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) anunciou nesta quarta-feira, 28, o aumento da taxa básica de juros em 0,75 ponto porcentual, para 9,50% ao ano.
A decisão foi tomada por unanimidade, em reunião que durou mais de três horas. Segundo o comunicado do Copom, a medida deve "assegurar a convergência da inflação à trajetória de metas".

Após quase 10 meses sem alterar a Selic e 19 meses sem um aperto monetário, o BC dá início a um novo ciclo de alta nos juros. A aposta mais forte do mercado era de aumento de 0,75 ponto porcentual, considerando a movimentação no mercado de juros. Uma alta de 0,50 ponto porcentual, no entanto, também era considerada.

A ata da reunião será divulgada na quinta-feira da semana que vem, 6, e o próximo encontro do Copom está agendado para os dias 8 e 9 de junho.

Veja a íntegra do comunicado:

"Dando seguimento ao processo de ajuste das condições monetárias ao cenário prospectivo da economia, para assegurar a convergência da inflação à trajetória de metas, o Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa Selic para 9,50% a.a., sem viés."

FUGINDO COMO O DIABO DA CRUZ...

http://rleite.files.wordpress.com/2007/10/o-diabo-gosta.jpg

MARIA CLARA CABRAL/NANCY DUTRA
da Sucursal de Brasília

Deputados adiaram novamente, desta vez na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, a votação do projeto que prevê a inelegibilidade de políticos com ficha suja.

O acordo inicial era para que a proposta recebesse um relatório de consenso na comissão para ser votado em seguida no plenário.

Os deputados Regis de Oliveira (PSC-SP), Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Ernandes Amorim (PTB-RO), Vicente Arruda (PR-CE) e Maurício Quintella Lessa (PDT-AL), no entanto, pediram vistas do texto, impedindo a sua votação.

"Não há interesse em adiar nada, só quero examinar a constitucionalidade do projeto. Não podemos fazer nada sob pressão", justificou Regis de Oliveira.

O acordo chancelado pelo presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP), era o de levar a proposta direto no plenário caso ele não fosse votado na CCJ até amanhã.

Para isso, PT e PMDB precisam assinar um requerimento de urgência.

Nesta quarta-feira, representantes do MCCE (Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral), responsável pelo projeto, entregaram mais 4.000 assinaturas.

A proposta original contava com 1,6 milhão de assinaturas.

ATÉ 23/4/10 - US$9mi NEGATIVOS NO FLUXO CAMBIAL.

http://www1.bestgraph.com/gifs/economie/dollars/dollars-09.gif

O fluxo cambial do país (a diferença entre saídas e entradas de dólares) está negativo em US$ 9 milhões neste mês até o dia 23, informou nesta quarta-feira o Banco Central. No acumulado deste ano, o saldo é positivo em US$ 2,78 bilhões.

No desempenho do mês, a conta comercial (exportações e importações) foi negativa em US$ 2,232 bilhões, enquanto na conta financeira, houve um ingresso líquido de US$ 2,223 bilhões.

Em 2009, considerando o acumulado até abril (os primeiros 15 dias úteis do mês), o fluxo cambial era negativo em US$ 1,843 bilhão no acumulado desse ano.

COREANOS : TREM BALA POR MENOS DE R$ 34 bi.

O consórcio coreano que pretende entrar na disputa pela construção do trem-bala brasileiro afirma ser possível realizar o trabalho por menos de R$ 34 bilhões, valor estimado pelo governo do Brasil para a obra que pretende ligar, por linha férrea, as cidades de Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro.

A proposta dos coreanos prevê uma série de rotas alternativas às atualmente em análise pelo governo, o que, segundo eles, abre espaço para a redução dos custos – e consequente diminuição da tarifa que será cobrada dos passageiros.

"Todos os planos de negócios para o trem-bala têm o objetivo de reduzir gastos e aumentar a eficiência", disse Daniel Suh, coordenador geral do grupo coreano para o projeto brasileiro.

Três empresas do país asiático, KNRA, KTX e KRRI, estão à frente do consórcio. A linha do Trem de Alta Velocidade terá mais de 500 quilômetros de extensão.

"Estamos em uma posição confortável, pois temos experiência no assunto", disse Cho Hyun Yong, presidente da KRNA.

O consórcio tem, desde 2006, representantes no País para estudar o projeto do trem-bala. Se ganharem a disputa, os coreanos dizem que também pretendem incluir iniciativas de urbanização ao longo da ferrovia.

As empresas coreanas que compõem o consórcio são as mesmas que construíram o trem-bala na Coreia, na China continental e em Taiwan.

ETANOL AMEAÇADO POR CARRO ELÉTRICO.


O carro flex, capaz de ser movido a etanol ou a gasolina, que tanto sucesso faz no Brasil, não parece ser a primeira opção em mercados do primeiro mundo.
Análise divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) sinaliza que nos países desenvolvidos, em especial na Europa, firma-se a preferência pelos carros elétricos.

A Agência Ambiental Europeia projeta que os veículos movidos a eletricidade vão corresponder a 60% das vendas no continente até 2050 (o que equivalerá a 25% da frota mundial). A Reunault-Nissan chega a estimar que em 2020 os veículos elétricos representarão 10% da frota do mundo.

Os dados fazem parte do estudo "Etanol e Veículos Elétricos: via de mão única ou dupla?" da série de estudos “Radar: Tecnologia, Produção e Comércio Exterior”, produzidos regularmente pelo Ipea.

Barreiras estruturais e geopolíticas

A avaliação técnica do Ipea leva em consideração tendências de mercado em países mais ricos, em especial os da Europa. Lá impera uma forte pressão contra a redução das emissões de gases de efeito estufa, o que acelera a adoção de tecnologias limpas.

O setor de transporte responde sozinho por um quinto das emissões – e a maior parte delas vem dos carros usados em centros urbanos para o transporte individual do trabalho para casa.

Cerca de 80% das viagens tem menos de 20 quilômetros. É essa realidade, segundo o estudo, que favorece os veículos impulsionados pela eletricidade.

“Os automóveis elétricos são mais eficientes que os movidos a motores de combustão interna no tráfego urbano, em especial quando em baixas velocidades e constantes acelerações e frenagens", diz o texto do Ipea.

Como os carros elétricos são próprios para trajetos curtos dentro das cidades, começam a ser vistos como a alternativa mais viável. Estudos recentes estimam que a troca dos carros com motor a combustão pelos carros elétricos reduziriam em 50% as emissões no continente europeu.

Competição com alimentos

Outro entrave é o temor de que os biocombustíveis possam tomar a área cultivada, bem como os estoques, de culturas utilizadas como alimento.

Ainda que esse receio não se aplique à cana-de-açúcar, é perfeitamente factível em relação a grãos como milho e trigo, base da produção de etanol nos Estados Unidos e na Europa.

A correlação entre cana e grãos, ainda que errônea, prejudica a imagem do etanol perante a opinião pública.

Opiniões : Carro elétrico ameaça etanol, diz Ipea

CORAÇÃO E BEIJO PARA A FANTOCHE.

Em visita oficial ao Brasil, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, sinalizou apoio à pré-candidatura à Presidência da República Dilma Rousseff (PT).

Em contrapartida, evitou comentar uma eventual vitória de José Serra (PSDB).

"Não quero me meter em coisas internas do Brasil, como o Brasil não se mete em coisas internas da Venezuela, mas o meu coração está aqui: Dilma Rousseff", afirmou Chávez nesta quarta-feira, mandando um beijo para a pré-candidata governista.

Sobre Serra, Chávez desconversou. "Não vou me pronunciar sobre este tema. É assunto interno do Brasil", afirmou.

As declarações foram dadas a jornalistas quando o presidente venezuelano deixava o hotel para encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem deve tratar de temas bilaterais em várias áreas e sobre a próxima cúpula da Unasul (União de Nações Sul-Americanas) em 4 de maio na Argentina.

GASTOS/COPA/14 - SERÃO MESMO FISCALIZADOS?

FISCALIZAÇÃO
Do UOL Esporte
Em São Paulo

Jorge Hage, ministro-chefe da Controladoria-Geral da União (CGU), anunciou nesta quarta-feira o lançamento de duas páginas na internet sobre os gastos para a Copa do Mundo-2014 e os Jogos Olímpicos-2016.

Elas serão lançadas na próxima terça-feira. Os portais, que serão administrados pela própria CGU, contará com informações governamentais detalhadas e atualizadas sobre os preparativos dos dois eventos – como fonte de recursos, cronogramas, editais e convênios, entre outros dados.

Para a CGU, os sites têm como intuito facilitar o acesso da população às medidas tomadas pelo Governo sobre a Copa-2014 e os Jogos-2016. “A população pode fazer consultas específicas sobre convênios, diárias, passagens aéreas, cartões de pagamentos, em linguagem cidadã, que qualquer um identifica”, disse Hage em entrevista ao programa Bom Dia, Ministro.

O ministro afirmou que pelo menos 12 Estados aderiram ao modelo de site apresentado pelo CGU. Hage espera que o modelo também seja adotado em outras esferas administrativas. “O escritório das Nações Unidas tem estimulado muito esse esforço de disseminar essa experiência no Brasil, onde falta avançar a transparência”, concluiu.

Os sites podem ser acessados no Portal da Transparência, pelos endereços www.portaldatransparencia.gov.br

ou

www.portaltransparencia.gov.br.