"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

março 31, 2010

Falling in love again with the state

http://3.bp.blogspot.com/_W-9y5gQILl0/SrKZfEta06I/AAAAAAAAJSA/Sl4WFmmLkns/s200/telebras.jpg
Apenas retórica, ou é o governo retornar às lições erradas de recuperação econômica do país?

“Lula criou oito novas estatais. A maioria são empresas pequenas para tarefas específicas, como pesquisa em energia. Uma proposta recente de reviver a Telebrás, o extinto monopólio estatal, para oferecer serviços de internet em banda larga para os pobres, parece diferente.

O setor privado não presta serviços em áreas rurais e pobres, porque o investimento necessário não seria lucrativo. Isso irrita o governo, que considera o serviço à internet uma questão de cidadania.


Mas, ao invés de subsidiar os consumidores para encorajar as companhias a investir, o governo quer ele próprio entrar no mercado.”


A Telebrás e suas subsidiárias regionais eram tão ineficientes que criaram um mercado secundário vigoroso para linhas telefônicas.

Em seus 30 anos de existência, elas instalaram 10 milhões de telefones fixos e registraram 1 milhão de telefones móveis.

Desde que foram vendidas há 15 anos, o Brasil instalou 40 milhões de telefones fixos e agora tem mais de 174 milhões de celulares.”


Matéria do Economist :
Apaixonar-se novamente com o estado

SUPERÁVIT PRIMÁRIO DO SETOR PÚBLICO

http://epocanegocios.globo.com/Revista/Epocanegocios2/foto/0,,19965706,00.jpg
O superávit primário do setor público consolidado, em fevereiro, de R$ 859 milhões, é o mais baixo para meses de fevereiro desde 2002, informou hoje o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes.

O resultado reflete o baixo desempenho do governo central (Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social), que teve um déficit de R$ 701 milhões no mês, o pior desde fevereiro de 1995, quando o déficit foi de R$ 1,6 bilhão.

Superávit primário é a economia que o governo faz para pagar os juros da dívida.

Por outro lado, os Estados, que registraram um superávit de R$ 3,7 bilhões em fevereiro, tiveram o melhor resultado desde fevereiro de 1992 por conta do aumento das receitas, do recebimento de royalties e das transferências da União.

As empresas estatais, que registraram déficit de R$ 1,58 bilhão em fevereiro, também tiveram o pior resultado da série histórica, que, no caso das estatais, tem início em dezembro 2001, já excluindo do resultado os dados da Petrobras.

Isso se deve ao desempenho das estatais federais que, por conta do pagamento de dividendos da União, também tiveram o maior déficit desde fevereiro de 2002.

Altamir disse que os maiores dividendos foram pagos pela Eletrobras, mas ele não soube precisar o valor. Segundo ele, o Tesouro só divulga o resultado de dividendos recebidos pela União. "Quando a estatal paga dividendos para a União, também paga para outros acionistas", explicou.

Déficit nominal

Altamir Lopes disse acreditar que, com o cumprimento da meta fiscal de 3,3% do PIB este ano, o déficit nominal deve cair para 1,5% do PIB em 2010. O déficit nominal em 2009 foi de 3,33% do PIB.

Altamir disse que essa projeção já considera a conta de juros e a variação cambial. Segundo ele, para cada um ponto porcentual da taxa Selic mantida em 12 meses, há um crescimento de 0,29% da dívida pública.

Segundo ele, a redução que vem acontecendo na relação dívida/PIB atualmente ainda colhe os reflexos da flexibilização da política monetária no passado.

Ele lembra que a taxa de juros média, em 12 meses até fevereiro, era de 21,6% em 2004 e caiu para 12,7% em 2009, chegando a 9,2% em 2010.

BRASIL - US$ 172 milhões PARA O HAITI

http://guaciara.files.wordpress.com/2009/10/754137-9782-cp2.jpg

Um PAC HAITIANO ou PACto pró cachaça na ONU?

da Efe, nas Nações Unidas

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, anunciou nesta quarta-feira que o Brasil fornecerá ajuda de US$ 172 milhões (R$ 307 milhões) para financiar a reconstrução e o desenvolvimento do Haiti, país devastado por um terremoto no último dia 12 de janeiro, que deixou mais de 230 mil mortos e 2 milhões de desabrigados.

"Ajudar o Haiti vai além de qualquer luta política, religiosa e ideológica. É um desafio para que a comunidade internacional demonstre sua vontade e capacidade de se unir em favor de uma causa justa", disse Amorim na conferência internacional de doadores em prol do Haiti, realizada nesta quarta-feira na sede da ONU (Organização das Nações Unidas), em Nova York (EUA).

Amorim disse ainda que a doação inclui US$ 40 milhões (R$ 71 milhões) que virão do programa de assistência do Brasil e da Unasul (União das Nações Sul-americanas) e outros US$ 15 milhões (cerca de R$ 27 milhões) destinados a aliviar o deficit do governo haitiano.

O ministro ressaltou que o valor se somará a outros US$ 167 milhões (cerca de R$ 298 milhões) desembolsados até agora pelo governo brasileiro para assistência humanitária às vítimas do terremoto.

"Brasil confia na capacidade do Haiti de superar os fatos que enfrenta e assumir o pleno controle de seu destino", disse Amorim, que copreside o evento.

Mais...

Leia : ONU recebeu menos da metade dos recursos de ajuda ao Haiti

A DESPEDIDA DE SERRA .

http://2.bp.blogspot.com/_ezrwUytP54E/SjK-7xd2IcI/AAAAAAAAMtA/tdN-qPYUk9c/s400/jose+serra.bmp

Hermano Freitas e Wagner Magalhães, Portal Terra

O governador do Estado de São Paulo, José Serra (PSDB), disse durante a cerimônia de despedida do cargo para disputar a Presidência da República, na tarde desta quarta-feira, que o governo deve ter honra e que não pode ser conivente com escândalos.

"O governo, como as pessoas, tem que ter honra porque aqui não se cultivam escândalos. Não fraudamos a vontade popular, honramos os paulistas que são gente de todo o Brasil, são o povo brasileiro trabalhando", afirmou em seu discurso.

Serra falou ainda sobre a demora em assumir sua candidatura. Disse que sempre o aconselharam a procurar os "holofotes, a buscar as notícias, mas sou sério".

Ele disse que nunca incentivou o "confronto gratuito". "Não entendo assim o jogo político. Ao ódio reagi com serenidade de quem tem são Paulo e o Brasil no coração", afirmou.

"Confio na democracia e na relação entre os poderes, agimos aqui com transparência, não criamos cabides de emprego", afirmou. Serra disse que exerceu seu mandato sem discriminar prefeitos "pela cor de suas camisas partidárias. No meu governo, nunca se olhou a cor dessas camisas, nossos opositores sabem disso".

A solenidade começou às 16h, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. Alguns secretários do governo paulista também deixam os cargos para participar do pleito no fim do ano.

"Construí meu governo com valores e princípios nestes 39 meses, me orgulho do que fiz, fazemos e faremos", disse Serra sobre a continuidade do governo que será assumido pelo vice Alberto Goldman.

Ele encerrou seu discurso com a frase:

"Pelo Brasil, façam-se as grandes coisas, vamos juntos, o Brasil pode mais".

Dos 53 minutos de seu discurso, Serra usou nove para os agradecimentos.

Quando terminou o discurso, ele se dirigiu a frente do palácio onde agradeceu a presença de quem esteve do lado de fora.

PT/PMDB - SOCIEDADE DOS CRÁPULAS? DENÚNCIA.


http://www.fernandochiarelli.com.br/reportagens/reportagem25-capa.jpg

É o ápice do governo do cachaça, a que ponto esse ebrioso fez chegar a política :

DENISE MADUEÑO - Agência Estado

Enquanto o novo ministro da Agricultura, Wagner Rossi, tomava posse em solenidade com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Itamaraty, a poucos metros dali, no plenário da Câmara, o deputado Fernando Chiarelli (PDT-SP) chamava o novo titular da pasta de "bandido" em um discurso inflamado.

"É uma dor de morte que se abate sobre a alma deste brasileiro ao ver empossar-se em um ministério de tamanha importância, quanto é o Ministério da Agricultura, um bandido público, um honorável bandido como o senhor Wagner Rossi, que já saqueou o Banco do Estado em São Paulo, que já saqueou o Baneser em São Paulo, que já saqueou o Porto de Santos", disse o deputado.

"Como num discurso do Rui Barbosa: Juventude, locupletemos! Brasileiros, roubemos, assaltemos, metamos a mão naquilo que não é nosso que seremos por isso premiados", continuou, pedindo a exoneração do ministro para que "o Brasil não seja saqueado, para que o Brasil não seja roubado!".

Chiarelli afirmou no discurso que há parlamentares recebendo telefonemas dos ruralistas, que não querem Rossi como ministro "para não terem que pagar propina".

Um pouco depois, o deputado disse que "a caixinha vai funcionar de forma espetacular".

Fugindo da raia :

O presidente da Câmara e do PMDB, Michel Temer (SP), responsável pela indicação do ministro para o cargo, deixou o plenário segundos antes de o deputado começar o discurso.

A PRATELEIRA DA ASTÚCIA.

http://contraovento.com.br/wp-content/uploads/2010/01/Dilma-palanque-do-PAC.jpg

A "prateleira de projetos" da segunda versão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), apresentada na segunda-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, inflou os investimentos com obras no setor de energia e incluiu pelo menos uma usina sem chances de sair do papel.

O governo pôs na lista de obras uma hidrelétrica a construir dentro de uma reserva ambiental que o próprio presidente criou.

A hidrelétrica de Tabajara, na região amazônica, com previsão para produzir 350 megawatts, teve seu processo de avaliação paralisado depois que o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), ligado ao Ministério do Meio Ambiente, conseguiu mostrar que o projeto afetaria diretamente o Parque Nacional dos Campos Amazônicos.

O parque foi criado por decreto presidencial em junho de 2006. O instituto barrou o projeto logo no início, em 2007, evitando a emissão do termo de referência, primeira etapa para a obtenção de licenças ambientais.

As seis usinas hidrelétricas previstas para a Região Nordeste também podem não sair da "prateleira", como o presidente classificou o PAC 2 na solenidade de seu lançamento.

Todas as seis unidades já estavam listadas na primeira versão do PAC e foram transferidas para a segunda etapa porque a conclusão dos empreendimentos estava prevista para depois de 2010

Um sem fim de enganação...

A INFLAÇÃO SEGUNDO O BC.

http://3.bp.blogspot.com/_ywSvQZuuiEw/SGd6DnwbWkI/AAAAAAAAD84/7n3lsJiS15c/s400/charge+lute+infla%C3%A7%C3%A3o.jpg
Fábio Graner e Fernando Nakagawa, da Agência Estado
Aumentou a possibilidade de a inflação ultrapassar o teto da meta de inflação em 2010, que é de 6,5%, conforme projeção divulgada nesta quarta-feira pelo Banco Central no Relatório Trimestral de Inflação (RTI).

Segundo o documento, a possibilidade de o IPCA superar este patamar este ano no cenário de referência, considerando os juros constantes de 8,75% e cotação do câmbio em R$ 1,80, está atualmente em 13%.

No relatório anterior, de dezembro de 2009, a possibilidade era de 7% e avaliada como "desprezível" no documento. Este termo foi retirado do relatório divulgado nesta quarta-feira. O BC incluiu pela primeira vez a probabilidade de estouro da meta em 2011, que é de 17%.

No cenário de mercado, que leva em conta as estimativas dos analistas para o comportamento da Selic e do câmbio, a possibilidade de o IPCA superar o teto da meta em 2010 é atualmente de 10%. Em dezembro do ano passado, o número estava em 9%. Para 2011, a primeira estimativa sobre as chances de estouro da meta indica 16%.

BC eleva estimativa do IPCA em 12 meses

As previsões constam do Relatório Trimestral de Inflação no cenário de referência, que leva em conta a manutenção da Selic em 8,75% e a taxa de câmbio em R$ 1,80 em todo o horizonte da previsão.

Para os 12 meses encerrados no primeiro trimestre de 2010, a previsão para o IPCA subiu de 4,6% para 5,1%.
Para igual período encerrado no segundo trimestre de 2010, a previsão aumentou de 4,3% para 4,9%.
Em igual trajetória, a estimativa de inflação acumulada em 12 meses até o fim do terceiro trimestre deste ano avançou de 4,4% para 5%. Em todos estes casos, o BC trabalha com IPCA em 12 meses acima do centro da meta de inflação de 4,5%.

Demanda mantém inflação de serviços acima de preços livres

O Banco Central avalia que a forte demanda interna tem aumentado mais os preços de serviços que os demais itens da economia.

A inflação do setor de serviços vem se mantendo em patamar bem superior à dos preços livres". O documento observa que a inflação de serviços foi de 6,23% nos 12 meses encerrados em fevereiro. No mesmo período, a inflação de preços livres aumentou 4,77%.
Mais...

PETROBRAS :NÃO FOI NA CHINA, FOI NO JAPÃO.

TÓQUIO -

O Banco do Japão para a Cooperação Internacional (JBIC, na sigla em inglês) vai conceder um total de US$ 497 milhões à Petrobras, a fim de ajudar a estatal a desenvolver campos de petróleo em águas profundas, informou o jornal japonês "The Nikkei" em sua edição vespertina de quarta-feira.

Segundo o jornal, o empréstimo, o primeiro do tipo a ser concedido pelo JBIC, tem por objetivo ajudar os trabalhos de perfuração da Petrobras em águas profundas desde o estágio inicial, de forma a diversificar as fontes de importação para o Japão, que hoje depende fortemente do petróleo do Oriente Médio.

O empréstimo será concedido ao empreendimento controlado igualitariamente pela Petrobras e pela Mitsui & Co. e será usado para a construção e manutenção de navios de perfuração em águas profundas.

A Japan Drilling Co. prestará assessoria à Petrobras como consultora tecnológica. Os navios de perfuração serão equipados para mergulhar uma escavadeira a 3 km de profundidade.

A escavadeira, por sua vez, poderá perfurar o leito oceânico em até 8 km. O navio usará informações de GPS para permanecer no mesmo ponto em alto mar por um período prolongado.

De acordo com o "Nikkei", o financiamento deve aumentar as importações de petróleo do Brasil pelo Japão e possibilitar um forte envolvimento das companhias japonesas na promissora exploração de petróleo em águas profundas.

As informações são da Dow Jones.

Vamos defender o Brasil desta turma.



Hoje, a criatura sai do ninho do criador e aninha-se nos braços da turma da pesada da política nacional.
Espécimes da pior espécie.

Coliformes fecais da história do Brasil. Quantos bilhões estes seres nojentos já tiraram da boca do pobre e faminto povo brasileiro na forma de mensalões, maletas e comissões por "consultorias"?

Tem Bolsa Família que pague as dezenas de crianças morrendo por falta de UTI no Maranhão?

Tem Minha Casa, Minha Vida que mascare as milhares de famílias lesadas e roubadas pelo caixa dois da Bancoop?

Tem gesto mais vil do que o aloprado que forjou um sequestro para derrotar o adversário beijar a sua mão em cínico perdão em troca de "pudê"?


É lamentável ver estes leprosos morais ainda sendo protagonistas da nossa frágil democracia. O nosso Brasil não merece tanta desonestidade, tanta corrupção, tanta lama.

É a hora do basta! É a hora do chega!
É a hora do nunca mais!
Vamos defender o Brasil desta turma.
Com unhas, dentes e o que for preciso.


Colado / COTURNO NOTURNO

março 30, 2010

TESOURO NACIONAL E BNDES.

Site  oficial BNDES/FINAME(www.bndes.gov.br/atuar/finame.htm)
O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, descartou, no curto prazo, a necessidade de o órgão emprestar mais recursos para aumentar o capital do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), além do aporte de R$ 80 bilhões anunciado no final do ano passado. Segundo ele, as ajudas concedidas pelo governo são suficientes para cobrir a oferta de financiamento do banco.

"Desconheço a necessidade de valor a mais que os R$ 80 bilhões que daremos este ano", disse o secretário. Ele, no entanto, admitiu que o Tesouro pode emprestar mais recursos para o BNDES caso haja necessidade a médio e a longo prazo.

Para Augustin, os aportes ao BNDES não põem em risco as contas públicas porque acarretam a melhoria no perfil dos gastos públicos provocada pela ampliação dos investimentos.

"Nesse caso, será uma excelente notícia, porque significará que o investimento no Brasil estará crescendo fortemente, dando sustentabilidade ao crescimento econômico", declarou.

Apesar da ampliação dos investimentos, o secretário do Tesouro reiterou que o governo cumprirá a meta de superávit primário de 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB) sem a necessidade de recorrer ao mecanismo que permite o abatimento de até 0,97% do PIB de despesas com o PAC.

"Usar ou não o abatimento é uma possibilidade bem presente, mas hoje não há nenhum indicador de que não seja possível cumprir a meta", afirmou.

Augustin confirmou ainda que o Tesouro Nacional discute, com diversos governadores, a ampliação da capacidade de endividamento de vários estados. Ele, no entanto, negou-se a informar quais estados estão em negociação com o governo federal.

"Por enquanto, só assinamos acordo com o Ceará e foram iniciadas conversações com outros estados", declarou. As informações são da Agência Brasil.

(Redação - Agência IN)

Leia também : Tesouro fará captações internacionais nas próximas semanas

PAC2 MARMITA REQUENTADA

http://3.bp.blogspot.com/_X-HCZB_JiCY/Rp0opm6JxiI/AAAAAAAAAfk/bB0dovIfJp8/s400/ratatouille5.jpg
A opinião de quem conviviveu e conhece a corja :

A pré-candidata do PV à Presidência, Marina Silva (AC), fez coro às críticas da oposição e atacou o lançamento do PAC 2.

A segunda versão do Programa de Aceleração do Crescimento foi lançada ontem pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) pré-candidata petista ao Planalto.

"Muitas obras [do PAC 2] estão repetidas. Tem alguma coisa nessa marmita que está requentada", disse Marina.

Ela criticou a primeira versão do programa, o PAC 1. "O PAC não é um programa, é uma colagem de obras. Algumas delas não ligam lé com cré."

Questionada sobre a suposta propaganda eleitoral promovida por Lula em favor de Dilma, Marina respondeu:

"Vejo com preocupação o conjunto da obra. Já é a segunda multa que o nosso chefe de estado recebe. Isso é preocupante.

Os poderes da nação têm que cumprir a lei, e o exemplo tem que vir de cima".

Mais...

GOVERNO CENTRAL : NÚMEROS.



Adriana Fernandes e Renata Veríssimo, da Agência Estado

O governo central formado por Tesouro Nacional, Previdência e Banco Central registrou em fevereiro um déficit de R$ 1,091 bilhão, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 30, pelo Tesouro. O resultado ruim se deve ao baixo superávit realizado pelo Tesouro no mês passado, de apenas R$ 2,659 bilhões.

A Previdência Social registrou déficit de R$ 3,781 bilhões e o Banco Central fez um pequeno superávit de R$ 30,3 milhões.

Em janeiro, o governo central apresentou um superávit de R$ 13,866 bilhões devido ao saldo positivo do Tesouro naquele mês de R$ 17,583 bilhões.

No acumulado do primeiro bimestre, o superávit do governo central foi de R$ 12,775 bilhões, o que representa 2,45% do Produto Interno Bruto (PIB). No mesmo período de 2009, o superávit foi de R$ 2,866 bilhões, o que equivalia a 0,61% do PIB.

Despesas do governo central sobem

As despesas do governo cresceram 8,8% no primeiro bimestre de 2010 ante o mesmo período de 2009, segundo dados do Tesouro. Esse aumento é puxado pelos gastos com custeio e capital , que subiram 25,5%. Por outro lado, os gastos com pessoal tiveram uma queda de 4,7% no período.

Já as receitas registraram um crescimento de 17,8%, no primeiro bimestre de 2010 e as transferências para Estados e municípios subiram 10,3%, em relação ao mesmo período de 2009. Com isso, as receitas líquidas de transferência registraram alta de 19,6%.

Despesas com PAC

Os gastos com investimentos do governo no primeiro bimestre de 2010 somaram R$ 5,441 bilhões, segundo os dados do Tesouro Nacional. O valor representa um crescimento de 101% em relação aos investimentos realizados no primeiro bimestre de 2009 (R$ 2,704 bilhões).

Os gastos com os investimentos incluídos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em janeiro e fevereiro, foram de R$ 2,267 bilhões, 132% a mais que em igual período do ano passado (R$ 977 milhões). Os gastos com o PAC podem ser abatidos da meta de superávit primário, que este ano é de 3,3% do PIB.

Receita com dividendos

As receitas com dividendos, em fevereiro, impediram que o déficit das contas do Governo Central, de R$ 1,091 bilhão, fosse ainda maior. Dados mostram que o Tesouro recebeu receita de R$ 2,052 bilhões, no mês. Em janeiro, as receitas com dividendos somaram apenas R$ 78,9 milhões.

PRESIDÊNCIA NÃO É LUGAR PRA BANDOLEIRA.

“Olha, somente quem não conhece a Dilma pode falar uma heresia dessas (a heresia é dizer que a candidata foi escolhida pela fidelidade ao presidente). Ninguém aceita ser vaca de presépio e muito menos eu iria escolher alguém para ser vaca de presépio”.(CACHAÇA)

“Vocês não vão conseguir me tirar aqui uma crítica ao presidente Lula, nem que a vaca tussa”.( DAS TREVAS, A SEM LUZ PRÓPRIA, a que não anda com as próprias pernas, a nada e coisa nenhuma)


Estão insistindo em "plantar" essa fantoche na área em que a bandida não domina, essa assassina e "vagaba" veio das trevas e para lá é que deve voltar, é nisso que dá, delegar poder à corja de canalhas comandada por um ebrioso sem noção.
A Delinquente de Rapina tem no DNA a barbárie, essa administradora fajuta gosta é de sangue :
http://nequidnimis.wordpress.com/2010/03/09/desabafo-de-um-pai-e-uma-mae/

João Domingos / BRASÍLIA

O PT quer aumentar a participação de Lula na campanha da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, à Presidência. Apreensivos com a dianteira do governador José Serra (PSDB), nove pontos à frente, segundo o último Datafolha, dirigentes do partido operam para reforçar a presença física do presidente na campanha.

“Temos pela frente um candidato competitivo, de um partido competitivo, que esteve à frente do Executivo por oito anos antes da eleição do presidente Lula. Temos também uma candidata que se mostrou competitiva e que tem condição de vencer.

Caberá ao presidente Lula ser o diferencial nessa campanha.

É ele que vai decidir”, disse o governador de Sergipe Marcelo Déda (PT).

Na avaliação dos petistas, a presença de Lula no palanque de Dilma será fundamental porque o presidente já mostrou que transfere votos. Quando as pesquisas tiveram início, e Dilma era desconhecida do grande eleitorado, havia o temor de que ficaria sempre abaixo dos 10%.

Mas foi só Lula passar a andar com ela a tiracolo, que os eleitores começaram a mostrar a preferência pela ministra, fazendo-a encostar nos 30 pontos porcentuais. Dilma transformou-se, assim, numa candidata competitiva. “Nesse meio tempo pulamos dois obstáculos importantes. Mostramos que a candidata tem condições de vencer e que sua escolha não enfrentou problemas dentro do PT”, disse Déda.
PT quer manter Lula ao lado de Dilma

ARGENTINA : TURBULÊNCIA NO EMBRAER 190.

Autoridades da Justiça da Argentina realizaram buscas em escritórios da estatal Aerolíneas Argentinas nesta segunda-feira, 29, em meio a acusações de que a companhia aérea pagou preços excessivos na compra de aviões da Embraer.

A companhia aérea acertou em maio do ano passado a compra de 20 aviões da Embraer e agora a Justiça investiga Manuel Vázquez, assessor do ex-secretário dos Transportes Ricardo Jaime, por suspeita de superfaturamento no contrato.

"Uma operação foi feita hoje (segunda-feira) pela manhã para buscar documentos de compra dos aviões. É uma investigação de suposto superfaturamento", afirmou à Reuters uma fonte judicial pedindo para não ser identificada.

A compra dos aviões Embraer 190 tem como objetivo recompor a frota da principal companhia aérea argentina, expropriada sem compensação no final de 2008 do grupo espanhol Marsans.

O confisco gerou um conflito ainda sem solução com a empresa espanhola acusada pelo governo argentino de má administração.

Em comunicado, a Embraer informou que "repudia veemente especulações sobre a ocorrência de superfaturamento na condução de seus negócios". A companhia divulgou ainda que "não comenta preços e condições comerciais constantes em seus contratos que estão protegidos por cláusulas de confidencialidade".

Segundo a assessoria de imprensa da fabricante, o avião modelo 190 pedido pela Aerolíneas tem preço de tabela de US$ 39,5 milhões, com base nas condições econômicas do início de 2009. Nenhuma aeronave do pedido foi entregue à empresa argentina, acrescentou a assessoria.

Na segunda-feira, o jornal La Nación publicou reportagem em que afirma que a Justiça argentina investiga Vázquez há cerca de 10 dias, quando uma informação anônima chegou ao juiz federal Sergio Torres e ao diário vinculando o funcionário à compra dos aviões.

"Em uma operação entre países seria impensável algum tipo de manobra dolosa como a que se descreve hoje", afirmou o secretário de Transportes, Juan Pablo Schiavi, segundo a agência estatal de notícias Telam, sobre a reportagem do La Nación.

"Os aviões foram comprados a preços de mercado" e esses valores "se fixam na transação entre as partes", acrescentou.

Segundo ele, foi pago "US$ 700 milhões por 20 aviões".

(Por Karina Grazina em Buenos Aires, com reportagem adicional de Alberto Alerigi Jr. em São Paulo),

março 29, 2010

O DIA " D " DOS BINGOS


Iolando Lourenço, Agência Brasil

A reabertura dos bingos, videobingos e caça-níqueis no Brasil será debatida amanhã (30), a partir das 10h, no plenário Câmara dos Deputados.

A ideia do presidente da Casa, deputado Michel Temer (PMDB-SP), e de líderes partidários, quando aprovaram a realização de comissão geral para debater a proposta, é obter o máximo de informações dos vários segmentos sobre os prós e contra a reabertura dos bingos.

Desde de 2004, os jogos de bingos e caça-níqueis estão proibidos no Brasil. À época do fechamento das casas de bingos, houve forte pressão no Congresso contra a medida, com o argumento ela levaria milhares de trabalhadores ao desemprego.

Desde então, os defensores da legalização desses jogos pressionam o Parlamento para a regulamentação da atividade e a reabertura das casas de bingos em todo o país.

A aprovação do projeto que regulamenta esses tipos de jogos é uma das prioridades definidas pelos líderes partidários. Mas mesmo entre os líderes partidários há divergências sobre a proposta.

Líderes dos partidos da oposição são contrários à sua votação. Além disso, há parlamentares que não concordam com a prioridade dada ao projeto.

O presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira (PDT-SP), é um dos que mais trabalha pela aprovação do projeto, que, segundo ele, vai gerar cerca de 300 mil novos empregos.

O relator da proposta, deputado Régis de Oliveira (PSC-SP), afirmou que está pronto para defender a aprovação da matéria no plenário da Câmara. Ele acredita que a legalização vai gerar milhares de empregos e aumentar a arrecadação do governo.

Entre as personalidades convidadas para o debate estão o secretário nacional de Justiça do Ministério da Justiça, Romeu Tuma Júnior;

o presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeira (COAF), Antônio Gustavo Rodrigues;

a representante do Corregedoria Nacional de Justiça e presidente do grupo jurídico da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro, juíza Salise Sanchotene;

e o presidente da Associação Brasileira de Bingos, Olavo Sales da Silvdeira; entre outros.

Edição: João Carlos Rodrigues

PREVISÃO/INFLAÇÃO - ALTA 10ª SEMANA SEGUIDA.

http://www.anef.com.br/e107_images/custom/associacao.jpg
O mercado financeiro subiu pela 10ª semana seguida a estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2010. De acordo com a pesquisa semanal Focus divulgada nesta segunda-feira, 29, pelo Banco Central (BC), a expectativa para o índice no ano subiu de 5,10% para 5,16%. Trata-se da primeira pesquisa Focus realizada após a divulgação da ata de março do Comitê de Política Monetária (Copom).

Com isso, a inflação prevista se distanciou ainda mais do centro da meta do governo para este ano, que é de 4,50%. Na mesma pesquisa, a estimativa para o IPCA em 2011 permaneceu em 4,70%.

Já a estimativa para a inflação de março subiu de 0,44% para 0,48%. Para abril, a projeção passou de 0,39% para 0,40%. O dado do IPCA de março deve ser divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no dia 8 de abril.

A estimativa para a taxa básica de juros (Selic) para o fim de 2010 manteve-se em 11,25% ao ano. Já a estimativa para a taxa no fim de 2011 caiu de 11,10% para 11% ao ano.

O mercado também manteve a estimativa de que o início do processo de alta dos juros ocorra em abril, com aumento de 0,50 ponto porcentual na Selic, para 9,25% ao ano. Atualmente, a Selic está em 8,75% ao ano.

O IPC da Fipe em 2010 seguiu tendência contrária e foi reduzida de 5,49% para 5,41%, ante 5,17% de um mês antes.
Para 2011, a estimativa seguiu em 4,50% pela décima vez seguida.

PIB

A previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano passou de um avanço de 5,50% para um crescimento de 5,51%.Para 2011, a previsão para o PIB foi mantida em um crescimento de 4,50%.

Para a produção industrial em 2010 subiu de 8,79% para 8,95%. Para 2011, a projeção para o desempenho da indústria permaneceu em alta de 5,00%.

Câmbio e contas externas

O nível da moeda norte-americana no fim de 2010 ficou em R$ 1,80.

Para o fim de 2011, a expectativa para a moeda americana caiu de R$ 1,87 para R$ 1,85. A previsão de câmbio médio no decorrer de 2010 permaneceu em R$ 1,82.

A previsão para o déficit em conta corrente neste ano continuou em US$ 50 bilhões. Para 2011, a previsão de déficit em conta corrente do balanço de pagamentos seguiu em US$ 60 bilhões.

Já a previsão de superávit comercial em 2010 mantém-se em US$ 10 bilhões. Para 2011, a estimativa para o saldo da balança comercial subiu de US$ 2,50 bilhões para US$ 3,55 bilhões.

Analistas alteraram ainda a estimativa de ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2010, de US$ 38 bilhões para US$ 38,3 bilhões. Para 2011, a estimativa para o IED permaneceu em US$ 40 bilhões.

IGP-DI para 2010 sobe de 6,74% para 6,82%

A mediana das estimativas para o Índice Geral de Preços - disponibilidade interna (IGP-DI) no fim de 2010 foi elevada de 6,74% para 6,82%. Quatro pesquisas antes, o número estava em 5,70%. Para o IGP-M, a projeção avançou de 6,50% para 6,54%, ante 5,86% de um mês atrás.

Para 2011, a estimativa de que o IGP-DI subiu de 4,50% para 4,55%, após 81 semanas seguidas de previsões estáveis. Para o IGP-M no ano que vem, a projeção permaneceu em 4,52%, contra 4,50% de um mês atrás.

No mesmo levantamento, analistas elevaram a expectativa de aumento do conjunto dos preços administrados - as tarifas públicas - em 2010 de 3,67% para 3,70%, ante 3,60% de quatro pesquisas antes. Para 2011, a previsão manteve-se em 4,50% pela sexta semana seguida.
Matéria...
Confira os principais índices mês a mês

PETROBRAS E CHINA, DE NOVO?

Valor de capitalização da Petrobras é desconhecido, diz Gabrielli
O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, negou nesta segunda-feira informações de que a empresa estaria negociando com a China
um novo empréstimo da ordem de 10 bilhões de dólares, como o feito no ano passado.

Do total acordado com o Banco de Desenvolvimento da China, apenas a primeira parcela, de cerca de 3 bilhões de dólares, já chegou ao caixa da empresa, que saca os recursos mediante sua necessidade.

"Não estamos discutindo neste momento nenhum empréstimo com os chineses", disse Gabrielli na coletiva da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), em Brasília.

A notícia foi divulgada no domingo pelo jornal O Estado de São Paulo. O objetivo do empréstimo seria o financiamento dos investimentos da companhia.

Na sexta-feira, no entanto, o gerente de Relações com os Investidores da companhia, Alexandre Quintão, informou que a Petrobras não iria aumentar seu endividamento para investir. A expectativa é de que uma capitalização que pode atingir até 25 bilhões de dólares seja feita no primeiro semestre deste ano.

Segundo informações da área de comunicação da Petrobras, o diretor financeiro, Almir Barbassa, e o de Serviços, Renato Duque, estão visitando fornecedores na Ásia com objetivo de que eles venham produzir seus equipamentos no Brasil.

A Petrobras quer aumentar o conteúdo nacional de seus equipamentos de 65 para 75 por cento, segundo informou semana passada o diretor de Exploração e Produção da estatal, Guilherme Estrella.

O aumento do conteúdo nacional nas plataformas da Petrobras foi tema de campanha do então candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva. Desde então, a Petrobras busca estimular a indústria nacional atraindo fornecedores para se instalar no Brasil.

(Por Fernando Exman)Reuters

PSDB REPRESENTA CONTRA A APEOESP/BEBEL.

http://apeoesp.files.wordpress.com/2009/06/bebel_cesar_lula1.jpg
O PSDB vai entrar com uma representação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra a Apeoesp (sindicato dos professores de São Paulo) e sua presidente, Maria Izabel Noronha, por contrapropaganda eleitoral.

O sindicato, que organiza uma paralisação no Estado, aproveita as manifestações da categoria para incitar palavras de ordem contra o governador de São Paulo, José Serra (PSDB).

Na representação, o partido de Serra pede que a Apeoesp e sua dirigente sejam multados por uso eleitoral de palanques para coordenar a greve.

O advogado do partido, Ricardo Penteado, diz que o caso é passível de multa sem prejuízo de uma investigação sobre os recursos sindicais repassados para a Apeoesp.

Manifestação

Na manifestação da semana passada, a sindicalista disse: "Esse senhor não vai ser presidente do Brasil", afirmou ela. "Se for eleito vai acabar com imagem que Brasil conquistou lá fora."

Ela também convocou os professores a "acabarem com o partido" de Serra: "Estamos aqui para quebrar a espinha dorsal desse partido e desse governador", disse Bebel, como é conhecida.

Ela disse que a categoria deve aproveitar os últimos dias do governo Serra para protestar. Ele deixa o cargo na quarta-feira (31) para disputar a Presidência. "Vamos aproveitar enquanto o governador não sai."

O próximo protesto da Apeoesp foi marcado justamente para a data de saída de Serra do governo. Deve ocorrer às 15h, na avenida Paulista, região central da cidade.

DAS " PREVISÕES " DO PAC2 AO PAÍS DAS MARAVILHAS.


http://jogodopoder.files.wordpress.com/2009/12/blog30.jpghttp://oglobo.globo.com/fotos/2008/03/15/14_MHG_pais_lula3.jpg
http://www.sina.org.br/turbulencia/imag/privatiza%C3%A7%C3%A3o-turbina-11.jpg

EM TEMPO DE PAC 2 - UM RETRATO DO 1

Ricardo chegou a Brasília, vindo de Minas, com a caixa de  transmissão do veículo danificada: prejuízo com a morosidade federal -  (Paulo de Araújo/CB/D.A Press )
Ricardo chegou a Brasília, vindo de Minas, com a caixa de transmissão do veículo danificada: prejuízo com a morosidade federalMotorista de caminhão, Ricardo Gimenez, 51 anos, chegou a Brasília, na última quinta-feira (26/11), com a caixa de transmissão do veículo danificada.

Ele vinha de Belo Horizonte, capital mineira, com a caçamba carregada de vergalhões. Com o valor ganho pela viagem, não conseguiria cobrir os prejuízos causados pelas más condições das rodovias que atravessou para chegar ao Distrito Federal.

O experiente profissional — 33 anos de estrada — é testemunha e vítima do que os levantamentos obtidos pelo Correio indicam.

Os investimentos em construção, adequação e manutenção de estradas sob responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) correspondem a 31% do que estava previsto para 2009. Mesmo se somados os restos a pagar — empenhos emitidos em exercícios anteriores, que só agora saíram do papel.

Não existe, companheiro Evo Morales, nenhuma possibilidade de um país sozinho resolver os seus problemas. Não existe.
Nem para o Brasil, nem para a Bolívia, nem para a Venezuela, nem para a Argentina.
Ou seja, ou nós entendemos que precisamos nos ajudar, construir parcerias e trabalharmos juntos, ou passaremos mais um século vendo o nosso povo pobre sem se desenvolver e sem melhorar sua qualidade de vida.


O Presidente Lula visitou a região boliviana de Chimoré neste sábado (22) onde assinou com o presidente da Bolívia, Evo Morales, o protocolo de financiamento da Rodovia Villa Tunari – San Ignacio de Moxos.
O protocolo formalizou crédito de R$ 332 milhões para financiar a construção da nova rodovia por uma empresa brasileira, ligando as duas localidades bolivianas num trecho de 306 quilômetros de estrada.
Fotos: Ricardo StuckertFotos: Ricardo Stuckert

PF - MURRO EM PONTA DE FACA.

http://www.vladimirvaz.com.br/Images/CORRUP%C3%87%C3%83O%20site.jpg
Na fila à espera de uma definição do Ministério do Planejamento, o Plano Estratégico da Polícia Federal (PF), segundo a corporação, é uma rara oportunidade para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixar ao seu sucessor uma máquina eficaz para combater a corrupção que corrói as finanças públicas.

Projetando a Polícia Federal de 2022, o plano prevê a criação de novas estruturas para apurar desvios de recursos e é considerada a maior ofensiva institucional dos últimos anos para melhorar as investigações contra os chamados criminosos de colarinho branco.

O plano mexe na atual estrutura da Coordenação Geral de Polícia Fazendária que, com apenas dois delegados lotados numa única divisão, em Brasília, hoje é responsável pelo combate a corrupção.

A ponta da faca :

Pelo novo organograma, a ela seriam agregados três novos órgãos:
a Divisão de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública, a Divisão de Combate aos Desvios de Verbas Públicas e o Serviço de Repressão às Fraudes e Licitações, ferramenta indispensável para penetrar no sutil mundo das concorrências públicas onde atuam as empreiteiras e os grandes fornecedores do governo federal.
Esses órgãos teriam uma estrutura correspondente nas superintendências e delegacias regionais espalhadas pelo País.

A PF não informa os valores, mas diz que diante da necessidade de combater a corrupção, os custos não serão elevados.

O delegado Luiz Fernando Corrêa, diretor do órgão, afirma que hoje a PF
custa ao governo menos que a Fundação Nacional do Índio (Funai) e com a reestruturação poderá até mesmo ultrapassar a autarquia, mas continuará menos onerosa, por exemplo, do que a Receita Federal

Um dos grandes argumentos utilizados pela polícia no relatório em que justifica o reforço à estrutura do órgão é o montante que escorre pelos ralos da corrupção:
R$ 140 bilhões por ano, segundo estimativa baseada num relatório da Fundação Getúlio Vargas, apontando que o Brasil perde 5% de seu PIB com a corrupção.

É o equivalente a tudo o que o governo federal gastaria, em valores de hoje, para custear por mais de uma década o Bolsa Família ou, numa só pancada, varrer a pobreza do mapa. Os recursos desviados representaram 24% do orçamento fiscal de despesas do governo em 2007.

Economia
O diretor da PF diz que, apenas em 2007, em quatro grandes operações contra a corrupção, foram bloqueados ou tiveram o pagamento interrompido cerca de R$ 4 bilhões, volume superior a todo o orçamento do órgão para 2010.

Ainda não há uma contabilidade, mas policiais e procuradores que trabalham no caso estimam que a montanha de dinheiro desviado nos últimos quatro anos ultrapasse a cifra de R$ 1 bilhão. Nas demais operações desencadeadas no país entre 2003 e 2009, o que escoou pelos ralos da corrupção supera de longe a cifra de R$ 20 bilhões

Na gestão dos petralhas :

A corrupção no Brasil, segundo a polícia, alcança níveis de epidemia e corrói a máquina pública.
Uma das principais chagas na área da corrupção é o conluio entre servidores públicos e empresários com interesses no governo, conforme a corporação.
Um balanço da PF, que abrange os últimos sete anos mostra que é altíssima a participação de servidores nos esquemas de fraudes públicas: entre os 13.193 presos em 1011 operações no período, 1.880, ou 14%, são funcionários públicos.

A "sensibilidade e interesse" do governo da cachaça :

Cortes
O contingenciamento de R$ 21,8 bilhões no orçamento da União, anunciado esta semana pelo ministro Paulo Bernardo, do Planejamento, conspira contra a reestruturação de órgãos públicos como a Polícia Federal e as Forças Armadas, embora ainda não se saiba claramente quais áreas serão mais afetadas.

Mais : PF pede reforço ao governo para combater a corrupção