"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

maio 08, 2010

UMA NOVA "MAROLINHA" ?

http://1.bp.blogspot.com/_9oT_7QfruSo/SNF5uLXBCuI/AAAAAAAAAqU/rh0fd1IhS9c/s400/tornado_warning.gif
A crise da Europa ameaça acabar com a lua de mel do mercado internacional com o Brasil.

Nem tanto por razões domésticas, mas porque um eventual prolongamento das turbulências tende a secar os recursos disponíveis mundo afora para aplicações em ativos considerados de risco, como os brasileiros.

As incertezas dos últimos dias já fizeram estragos no País – por enquanto, restritos à área financeira, sem afetar a economia real.

Os estrangeiros tiraram quase R$ 900 milhões da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) nos três primeiros dias úteis de maio.

A média diária de saída (próxima a R$ 300 milhões) supera até mesmo a do pior momento da crise global.

Em outubro de 2008, deixaram a Bolsa R$ 4,7 bilhões, valor recorde dos últimos anos. Na média diária, eram R$ 213 milhões.

No mercado futuro de câmbio, os estrangeiros passaram a apostar na desvalorização do real. Até o início da semana passada, esses investidores tinham uma posição de US$ 2,6 bilhões a favor da moeda brasileira.

Terça-feira, inverteram-na rapidamente. Agora, a posição está em US$ 2,5 bilhões pró-alta do dólar.

Adiamento

Outra evidência de que o sinal amarelo acendeu foi o recuo da Odebrecht, na sexta-feira, em uma emissão internacional. A empresa pretendia captar US$ 200 milhões no exterior.

Há quem acredite que o cenário nebuloso põe em risco até mesmo a megacapitalização da Petrobrás, prevista para os próximos meses.

Incerteza

A questão que ninguém sabe responder com precisão neste momento diz respeito justamente à duração e à extensão desse aperto de liquidez. Por ora, a aposta da maioria dos analistas é de que a Europa encontrará uma solução para os problemas fiscais de países como Grécia, Portugal e Espanha.

Mais :

UMA SUBMISSÃO DEPRIMENTE E IRRELEVÂNCIA EXPLÍCITA.

http://2.bp.blogspot.com/_GIPKIWTZU6c/SkAER-H8CNI/AAAAAAAABkQ/l5RcjPQdt_U/s400/submiss%C3%A3o.gif

Três perguntas para a pré-candidata petralha à Presidência, a fantoche, a andróide inventada pelo ebrioso no maior de seus delírios alcóolicos à revista IstoÉ.

A sra. é católica?
Sou. Quer dizer, sou antes de tudo cristã. Num segundo momento sou católica. Tive minha formação no Colégio Sion.
(…)

A sra. cederia a possibilidade de uma reeleição para o presidente Lula, no caso de ele querer se candidatar em 2014?
Ele já me disse para não responder a essa pergunta.

Até quando a sra. vai obedecer cegamente o que ele manda?
Lula não exige obediências cegas.

SARNEY, O INCOMUM, SENHOR ABSOLUTO DO BORDEL.


O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), recontratou em abril a mulher do ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) Raimundo Carreiro, responsável direto pela análise das contas da Casa, um ano e meio depois que ela foi demitida por nepotismo, informa reportagem de Filipe Coutinho, publicada na edição deste sábado da Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

Segundo a reportagem, na mesma semana em que Maria José de Ávila, mulher de Carreiro, foi recontratada por Sarney, Carreiro pediu o arquivamento de um processo sobre a contratação sem licitação de uma empresa de serviços elétricos no Senado por R$ 485 mil. O voto de Carreiro foi seguido pelo tribunal.

Para o presidente da AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros), Mozart Valadares, a recontratação da mulher de Carreiro é uma "incoerência".

Outro lado

O presidente do Senado, José Sarney, afirmou por meio de nota de sua assessoria que a contratação da mulher do ministro do TCU Raimundo Carreiro não é caso de nepotismo.

A assessoria, porém, não respondeu por que a mulher, dois filhos e a sobrinha do ministro foram demitidos após súmula antinepotismo.

Procurada pela Folha, Maria José de Ávila não quis se pronunciar.

Por meio de assessoria, Raimundo Carreiro disse que não tem responsabilidade pela contratação da mulher.

"É o Senado que responde por ela", afirmou.

MERCADO PROJETA INFLAÇÃO DE 6,5%.

Não foi à toa que o Banco Central forçou a mão e elevou a taxa básica de juros (Selic) de 8,75% ao ano para 9,50% para conter a alta de preços.
Enquanto parte importante do mercado esperava desaceleração no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o que se viu, no mês passado, foi exatamente o contrário.


Nos cálculos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a inflação
atingiu 0,57%, a maior taxa para meses de abril desde 2005. Com esse resultado, o indicador acumula alta de 2,65% no primeiro quadrimestre, bem acima do 1,72% registrado em igual período de 2009.

Diante desse cenário, a deterioração das expectativas de inflação é visível. Já há analistas, como Carlos Thadeu Filho, gestor de Renda Fixa da Personale Investimentos, projetando IPCA de 6,5% neste ano, o teto da meta perseguida pelo BC.

O Bradesco fala em taxa de 6%. "Vejo o resultado de abril com preocupação, porque mostra uma inflação de demanda (excesso de consumo), difícil de ser combatida", afirmou. Além de antever o quadro ruim para este ano, Thadeu projeta 5,5% em 2011, acima do centro da meta, de 4,5%. Especificamente para maio, ele estima 0,55%.
Íntegra...

O RISCO DO "SEQUENCIAMENTO" : FUTURO REPETIR O PASSADO, DE NOVO?

O EBRIOSO DEU "SEQUENCIAMENTO" DO SEU PRIMEIRO MANDATO, SERÁ QUE O POVO PERMITIRÁ MAIS UM NOVO NO SEU TERCEIRO MANDATO QUE SERÁ POR PROCURAÇÃO À DÉBIL CRIATURA CANDIDATA?

QUANTOS CHISTES E FATOS NOVOS SERÃO NECESSÁRIOS?

http://cache.daylife.com/imageserve/088Rc7e5KY18c/610x.jpg
O Estado de S.Paulo

Nunca na história deste País houve tanta "gente" nos lugares CERTOS nas horas ERRADAS, sem saber, ver, ou participar de nada.

Sem entrar em detalhes, o relatório de inteligência da Polícia Federal se refere ao episódio da apreensão de dólares em Cumbica como um caso que envolvia "pessoas relacionadas ao meio político". No centro do imbróglio estavam familiares do ex-prefeito do Guarujá Farid Said Madi e da mulher dele, a deputada estadual Haifa Madi (PDT).

Sete integrantes da família foram abordados quando tentavam embarcar para Dubai na noite de 27 de julho do ano passado. O documento da PF registra que, com eles, agentes de aeroporto encontraram US$ 160 mil. Como o dinheiro não havia sido declarado, os dólares foram apreendidos e seus portadores, detidos.

Num dos diálogos em que o braço-direito de Tuma Júnior tentava obter informações sobre o caso, uma delegada da PF de plantão no aeroporto disse que o episódio mobilizou vários políticos. Ela cita o deputado Arnaldo Faria de Sá, do PTB, como um dos que teriam procurado a delegacia em busca de informações.

Na mesma ligação, o assessor de Tuma Júnior faz chiste ao saber que US$ 160 mil haviam sido apreendidos com os integrantes da família Madi, que declararam estar viajando "a turismo". "P., é turismo isso?", diz Paulo Guilherme Mello.

O Estado não conseguiu contato, ontem, com Haifa Madi e Arnaldo Faria de Sá, em seus gabinetes. / R.R.

Ouça novos trechos de diálogos de Tuma Jr. interceptados pela PF

PRA RELAXAR ! A QUE É SEM SABER QUEM SER!