"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

junho 07, 2010

RESGATANDO A MELÔ DO GOVERNO PT E SEUS DOSSIÊS.

OS PACIFISTAS DO HAMAS .

ÉBRIO DE MALA E CUIA PRONTO PARA "TRABALHAR A SUCESSÃO".

http://4.bp.blogspot.com/_t2sqbyvWbyA/S6zR3u43Y6I/AAAAAAAAHkM/Ej30lHt-tKA/s1600/palanqueiro+Lula.jpg

Da Agência Estado

"Até o final do governo, vai aumentar a exigência de viagens. Temos muitas coisas para inaugurar", disse hoje o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no programa de rádio "Café com o Presidente", ao comentar sua agenda desta semana, que prevê um giro pelo Nordeste, a partir de amanhã.

O presidente visita Fortaleza, Natal, Maceió, Aracaju e Salvador.

Após elogiar o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), "que está a todo vapor", Lula deixou clara sua disposição de permanecer na estrada até o fim de seu governo.

"Daqui a pouco estaremos viajando sábado e domingo também, porque eu quero entregar o máximo possível de obras que eu puder entregar até o dia 31 de dezembro."

O presidente se disse orgulhoso do Programa Próximo Passo, do governo federal, de formação profissional, que afirmou ser uma "porta de saída" para as pessoas do Bolsa Família.

"Estamos criando uma porta de saída, formando as pessoas do Bolsa Família e arrumando emprego para elas", afirmou Lula, ao comentar sua participação, na semana passada, em São Paulo, da formatura de 1.200 pessoas preparadas para trabalhar na construção civil.

O objetivo do governo é que essa mão de obra seja empregada nas obras do PAC e do Programa Minha Casa, Minha Vid

NORDESTE 22% ELEITORES RECEBEM BOLSA FAMÍLIA.

http://2.bp.blogspot.com/_mkhCpN8P7uE/SmmxIE-KTKI/AAAAAAAAAOg/TqvDndqDb_o/s320/bolsa.jpg
Pesquisa Ibope encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S.Paulo" aponta que 22% dos eleitores da região Nordeste são diretamente beneficiados pelo programa Bolsa Família.
Na região Norte/Centro-Oeste, esse percentual cai para 8%. No Sudeste, 7% são beneficiados pelo programa, enquanto no Sul são 5%.


Considerando a renda familiar, o Ibope mostrou que 25% dos eleitores que têm renda de até um salário mínimo são diretamente beneficiados pelo Bolsa Família.

O benefício também atinge 13% dos que ganham entre um e dois salários; 4% dos que ganham entre dois e cinco mínimos e 2% dos que recebem mais de cinco salários mínimos, ou seja mais de R$ 2.550.

Em todo o país, 11% dos entrevistados disseram ser beneficiados pelo Bolsa Família – os dados do Ibope se referem apenas a eleitores. As informações do governo federal se referem a todos os beneficiários, eleitores ou não, inclusive crianças que recebam o benefício.

Analisando a escolaridade dos beneficiários, a maior faixa está entre os que têm até a quarta série do ensino fundamental, 4%. Somente 1% disse ter ensino superior.

Dados da semana passada divulgados pelo governo indicaram que, em todo país, o Bolsa Família atende 12,4 milhões de famílias, totalizando R$ 49,2 milhões de beneficiários - cerca de 25% da população brasileira.

Perfil dos beneficiários dos programas sociais segundo o  Ibope

GRÉCIA, HUNGRIA, REINO UNIDO... O RISCO DO DÉFICIT "CAMUFLADO"...

http://3.bp.blogspot.com/_EYRTH_M8u7s/Sk1GS0S8bII/AAAAAAAAAJQ/hWbazeSwXes/s320/numeros.jpg
O déficit orçamentário da Hungria em maio indica que o governo anterior deixou um orçamento desorganizado, com números falsos, disse o chefe do gabinete do governo, Mihaly Varga.

"O governo anterior nos deu dados falsos sobre o orçamento; há uma diferença de 230 bilhões de forints (US$ 9,5 milhões) entre o que nos relataram e o que nós encontramos", afirmou Varga em entrevista concedida para a imprensa.

Varga acrescentou, no entanto, que, de qualquer maneira, o novo governo conseguirá lidar com a situação.

Durante o final de semana, o novo governo declarou que a Hungria trabalhará para manter a meta de 3,8% do PIB no déficit de orçamento este ano.

Autoridades do governo disseram sexta-feira que o déficit herdado do governo anterior era significativamente maior do que isso.

O primeiro-ministro, Viktor Orban, divulgará amanhã um plano de ação econômica.

As informações são da Dow Jones.

Leia também:


MERCADO FINANCEIRO : ESTIMATIVAS.

http://www.usp.br/jorusp/arquivo/2008/jusp847/ilustras/p03a.jpg
Fábio Graner, da Agência Estado

O mercado financeiro reduziu pela primeira vez em 19 semanas a projeção para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2010. De acordo com a pesquisa Focus, divulgada nesta segunda-feira, 17, pelo Banco Central (BC), a expectativa para o índice no ano caiu de
5,67% para 5,64%.

Apesar da redução, o patamar ainda está distante do centro da meta do governo para a inflação no ano, que é de 4,50%. Na mesma pesquisa, a estimativa para o IPCA em 2011 seguiu em 4,80%.

Para a inflação de curto prazo, o mercado manteve em 0,45% a previsão para o IPCA de maio deste ano, que será divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, dia 9 de junho.

Já para o IPCA de junho, foi mantida a previsão de 0,30%.

PIB e juros

O mercado elevou a estimativa para o desempenho da economia brasileira em 2010. De acordo com o levantamento realizado junto a instituições financeiras, a previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano passou de um avanço de 6,47% para um crescimento de 6,60%. Para 2011, a previsão para o PIB foi mantida em um crescimento de 4,50%.

Já a estimativa para a taxa básica de juros (Selic) para o fim de 2010 manteve-se em 11,75% ao ano. A projeção para a taxa no fim de 2011 permaneceu em 11,50% ao ano.

Câmbio e contas externas

Os analistas mantiveram a previsão para o patamar do dólar no fim do ano. O nível da moeda norte-americana no fim de 2010 ficou em R$ 1,80. Para o fim de 2011, a expectativa para a moeda americana seguiu em R$ 1,85. A previsão de câmbio médio no decorrer de 2010 subiu de R$ 1,80 para R$ 1,81.

O mercado financeiro piorou as previsões para o déficit nas contas externas em 2010. A previsão para o déficit em conta corrente neste ano subiu de US$ 48,10 bilhões para US$ 48,50 bilhões. Para 2011, a previsão de déficit em conta corrente do balanço de pagamentos foi mantida em US$ 57,97 bilhões.

A previsão de superávit comercial em 2010 foi mantida em US$ 15 bilhões. Para 2011, a estimativa para o saldo positivo da balança comercial subiu de US$ 4,50 bilhões para US$ 5,23 bilhões. Analistas mantiveram inalteradas as estimativas de ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2010, em US$ 36,50 bilhões, e também em 2011, em US$ 40 bilhões.

IGP-DI

Para o IGP-DI deste ano, a mediana das estimativas do mercado passou de 8,73% para 8,76% e, para o IGP-M, de 8,82% para 8,84%.


AÇÕES DA TELEBRÁS É HORA DE OLHAR OS ARQUIVOS.

http://www.gurupionline.com.br/v02/images/stories/gol/site/imagens_fiquesa/icone-telefones-uteis.jpg
Angelo Pavini/ValorEconomico
Milhões de pessoas são acionistas e não sabem. Ou simplesmente esqueceram. Só da antiga Telebrás, o número de acionistas perdidos chega a 5 milhões, de um total de 12 milhões de investidores.

A procura pelos papéis da Telebrás aumentou nos últimos meses depois que as cotações das ações da companhia remanescente da privatização dispararam no mercado, em meio às informações desencontradas do governo sobre sua reativação.

Os números da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que acompanha de perto a procura por essas ações perdidas, mostram que as consultas dos investidores dispararam, de 393 em todo o ano passado para 2.279 neste ano apenas até maio. Em 12 meses, o preço da ação ordinária (ON, com direito a voto) da Telebrás subiu 355,56% e o da preferencial (PN, sem voto), 437,93%.

Foto Destaque

A CVM explica que não tem um cadastro com o nome dos diversos acionistas, ativos ou inativos. Quem tem essas informações são as próprias companhias e as instituições financeiras contratadas para prestar o serviço de custódia ou escrituração dos papéis. .
Assim, para ter informações sobre a posição acionária, o investidor deve ele mesmo arregaçar as mangas e procurar diretamente a companhia envolvida ou o prestador de serviço de ações escriturais.

A CVM pode dar uma mãozinha na busca fornecendo os dados das companhias abertas e dos respectivos prestadores de serviço de ações escriturais, além dos prestadores de serviço de custódia.
Basta ligar para o telefone gratuito da CVM: 0800-7225354. Há também o site, http://www.cvm.gov.br, no link "Participantes do Mercado".

Para localizar as ações, o investidor deve procurar uma agência do Bradesco e fornecer o CPF e o nome do comprador do plano de expansão.
Em alguns casos, vai ser preciso encontrar algum documento da época, como o comprovante de compra do plano de expansão.

A BM&FBovespa diz que não consegue estimar o número de acionistas inativos das empresas, pois parte deles é registrado diretamente nas companhias, e não na bolsa. Atualmente, grande parte das companhias abertas listadas em bolsa utiliza serviços de escrituração, em que um banco se encarrega de controlar o livro de registro de ações e atender os acionistas.

"Se um investidor desejar descobrir se possui ações, um primeiro passo que sugerimos é o de procurar pelo serviço de um escriturador para a obtenção de informações", diz a bolsa.

Os principais prestadores de serviço para as companhias abertas listadas em bolsa são Bradesco, Banco do Brasil, Itau Unibanco e Santander.
A busca por ações ou eventuais proventos pode ser realizada em qualquer agência. Uma lista das empresas com seus respectivos escrituradores está no site da bolsa, no suplemento de orientação, páginas 22 a 28.
O site é www.bovespa.com.br .

PIRATARIA NO SENADO. ELEJA NÃO REELEJA.

http://rleite.files.wordpress.com/2007/10/merda-no-congresso.jpg

Ricardo Allan/Correio

Após se enredar em corrupção, improbidade administrativa, tráfico de influência, nepotismo, desvio de recursos públicos e outros crimes pomposos, o Senado fornece mais um indício da deterioração da qualidade dos homens públicos brasileiros.

Dessa vez, um grupo de pelo menos 20 senadores é acusado de cometer um delito rasteiro: a pirataria. Eles são suspeitos de ter se apropriado de um livro escrito por um consultor legislativo.

Segundo alegação do autor, inicialmente aceita pela Justiça, fizeram várias edições da obra na gráfica do Senado, puseram suas fotos na capa e a distribuíram país afora. Tudo sem o conhecimento ou autorização do escritor, que está processando a União para receber direitos autorais, numa conta que pode ultrapassar R$ 13 milhões.

Entre os acusados, estão dois ex-presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e Tião Viana (PT-AC), além de parlamentares de diversos partidos e estados: o primeiro-secretário da Casa, Heráclito Fortes (DEM-PI), os líderes do DEM, José Agripino Maia (RN), e do PDT, Osmar Dias (PR), Valdir Raupp (PMDB-RO), Lucia Vânia (PSDB-GO), Paulo Paim (PT-RS), Mário Couto (PSDB-PA) e Sérgio Zambiasi (PTB-RS).

Em decisão preliminar, a juíza Maria Cecília de Marco Rocha, da 6ª Vara da Justiça Federal em Brasília, deu razão aos acusadores.
Determinou a suspensão da edição e da distribuição do livro, além de sua retirada da página do Senado na internet.

“Os documentos evidenciam, até segunda ordem, que a obra foi indevidamente reproduzida por parlamentares, que nela anotaram seus nomes e inseriram suas fotografias, e disponibilizada no site do Senado (visitei a página e a obra ainda está disponível)”, escreveu a juíza em 9 de março.

Ela reconheceu que, ao contrário do que argumentam os senadores e a Advocacia-Geral da União (AGU) em sua defesa, existem provas mais do que suficientes de que o consultor é autor do livro.

O economista Edward Pinto da Silva, que já foi secretário do Trabalho do Distrito Federal, se aposentou como consultor legislativo do Senado. Na época em que trabalhava no gabinete do então senador Henrique Santillo, em 1983, escreveu o “Manual do vereador”.

Os advogados da União recorreram da decisão e o caso está em análise no Tribunal Regional Federal. Além da ação civil de indenização, a ser paga pelo contribuinte, os senadores estão sujeitos a um processo criminal, com base no artigo 184 do Código Penal, que prevê prisão de até um ano.

A Lei de Direitos Autorais tipifica o que eles fizeram como contrafação. Em segredo, diversos consultores legislativos, ainda na ativa, torcem por Silva.
De forma entusiasmada. Por um motivo simples: obras suas também foram usurpadas pelos senadores.

Pelo que se sabe, isso é comum. Essa gente deveria legislar para coibir a prática de crimes, não se entregar a ela.

Ricardo Allan é subeditor de economia.