"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

julho 27, 2010

PETROBRAS FAZ EMPRÉSTIMO NA CAIXA NA CATEGORIA "OUTROS"...

Ilustração Toinho de Passira

Fernando Nakagawa e Fabio Graner, da Agência Estado

Dados do Banco Central mostram um forte crescimento do crédito do sistema financeiro público para o governo federal, que passou de R$ 33 bilhões em maio para R$ 34,7 bilhões em junho.


Essa alta ocorreu por conta de uma grande operação de banco federal, que concedeu um grande empréstimo para uma empresa estatal do governo federal no mês de junho.

A autoridade monetária não detalha as operações individualmente, mas a Agência Estado apurou que esse movimento de junho teria ocorrido por conta de uma operação de valor próximo a R$ 2 bilhões entre a Petrobrás e a Caixa Econômica Federal.

No fim de 2008, em meio ao pior momento da crise financeira, o banco estatal já havia concedido empréstimo de cerca de R$ 2 bilhões para a companhia federal.

Na época, com o fechamento das linhas de crédito tradicionais no exterior, a petrolífera teve de buscar ajuda de emergência na Caixa para fechar o caixa.

O dinheiro foi destinado a operações corriqueiras, como pagamento de impostos e tributos.

O novo empréstimo inflou o volume de crédito dos bancos públicos em junho de 2010, ajudando a aumentar a participação desse grupo no total de crédito.

Ainda que tenha destinação semelhante ao de capital de giro, a operação foi classificada na categoria "outros" no relatório do BC por ter características especiais.

De prazo longo, a operação da Petrobrás também inflou o prazo médio dos empréstimos às pessoas jurídicas.

Na média, os financiamentos da categoria "outros" viram o prazo médio saltar de 228 dias em maio para 343 dias em junho.

Procurada, a assessoria de imprensa da Petrobrás disse que não se pronunciaria sobre o assunto.

A Caixa Econômica Federal não respondeu os pedidos de esclarecimento até a publicação desse texto.

"Só Deus vai me tirar da vida pública quando Ele desejar

O deputado federal Paulo Maluf descartou nesta terça-feira, 27, a possibilidade de ter sua tentativa de reeleição barrada pela Lei da Ficha Limpa, apesar da iniciativa da Procuradoria Eleitoral de São Paulo, que deve pedir amanhã ao Trinbunal Regional Eleitoral (TRE) do Estado a impugnação da sua candidatura.

"Só Deus vai me tirar da vida pública quando Ele desejar", afirmou.

Maluf lembrou que foi inocentado em primeira instância e disse que, no segundo julgamento, "houve uma divergência".
"Nós ingressamos com um recurso e temos direito a outro recurso, que é o embargo infringente, portanto eu não tenho condenação, o caso não foi julgado", explicou.

Continua...

PARTIDOS : OBRIGAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS COMEÇA AMANHÃ.

ANDREA JUBÉ VIANNA - Agência Estado

Candidatos, comitês financeiros e partidos políticos estão obrigados a apresentar, a partir de amanhã e até o dia 3, relatórios parciais discriminando os valores arrecadados e gastos realizados desde o dia 6 de julho, quando começaram as campanhas eleitorais.

Os valores serão divulgados no próximo dia 6, no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Pela primeira vez, os partidos terão de prestar contas das doações de campanha à Justiça Eleitoral. Antes, somente candidatos e comitês eram obrigados a divulgar esses valores.

A iniciativa partiu de uma resolução aprovada pelo TSE em março, o que contrariou os principais partidos.

Para aumentar a transparência, os partidos tiveram de abrir conta bancária especial a fim de registrar todo o movimento financeiro da campanha.

A conta terá de ser do tipo que restringe depósitos não identificados por nome ou razão social completos e número de inscrição no CPF ou CNPJ. Também terá de ser vinculada ao CNPJ dos candidatos.

A pena aos partidos, candidatos ou comitês que falsificarem dados das prestações de contas é de reclusão de dois a seis anos e pagamento de 15 a 30 dias-multa.

Além disso, o candidato pode ser alvo de investigação judicial, proposta pelo Ministério Público ou candidato adversário, que pode culminar na cassação do registro ou do mandato, se eleito.

RISCO DE DEPENDÊNCIA DO CAPITAL ESPECULATIVO

Agencia o Globo
Segundo especialistas, um déficit em transações correntes, como o registrado pelo Brasil nos últimos meses, não é preocupante caso seja financiado por investimentos produtivos, ou seja, por aportes de multinacionais no país.

Mas o governo prevê que, este ano, o investimento estrangeiro direto (IED) será de US$ 38 bilhões, insuficiente para cobrir o déficit de US$ 49 bilhões projetado para a conta corrente.

Com isso, o déficit será em parte financiado por investimentos financeiros, que costumam ser de mais curto prazo e podem ser especulativos.

O balanço de pagamentos é o registro das operações do Brasil com o exterior. É dividido em duas contas.

A conta corrente registra as operações de troca, como balança comercial, viagens, pagamento de juros e remessas de lucros e dividendos.


A conta de capital mostra os investimentos no mercado financeiro e no setor produtivo (o investimento estrangeiro direto).

O ANO ELEITORAL E OS REPASSES TURBINADOS.

http://3.bp.blogspot.com/_W5BHe6396XY/S9x4Oz3VcLI/AAAAAAAAAco/O53_6PHPQQQ/s320/impostos4.jpg
Os repasses de recursos do Orçamento da União para municípios foram fortemente turbinados às vésperas do início oficial da campanha eleitoral.

Levantamento realizado no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) mostra um aumento de 238% nos recursos destinados a investimentos nos primeiros sete meses do ano, na comparação com igual período de 2009.

. Foram empenhados este ano R$ 8,1 bilhões, contra R$ 2,4 bilhões do ano passado. E a concentração maior desses empenhos aconteceu de junho ao início de julho: 64% do total.

Na linguagem do Orçamento, o empenho é a primeira etapa para a realização de uma obra ou serviço financiada com recursos da União.

No caso das prefeituras, o empenho antecede os convênios que garantem o repasse efetivo dos recursos para esses investimentos.

USOS E ABUSOS.

Nova conjugação do verbo USAR,
para quem não precisa estudar
e só sabe se aproveitar




Via E-mail de : A Casa da Mãe Joana

13 MILHÕES SEM BANHEIRO - BRASIL É O 9º NO "RANKING DA VERGONHA "


Agencia o Globo

O Instituto Trata Brasil também divulgou ontem um estudo realizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) mostrando que o Brasil é o nono colocado no ranking mundial da vergonha dos países cuja população não tem acesso a banheiros.

São 13 milhões de brasileiros sem banheiro em casa.

Entre 2003 e 2008, houve um avanço de 11,7% no atendimento de esgoto, e de 4,6% no tratamento de esgoto nas 81 maiores cidades do país.

Os dados do instituto foram obtidos em levantamento nessas 81 cidades, que têm mais de 300 mil habitantes e reúnem, ao todo, 72 milhões de habitantes.


Cada morador consome em média 129 litros de água por dia, dos quais 80% se transformam em esgoto. Toda essa população gera 9,3 bilhões de litros de esgoto diariamente, e 5,9 bilhões de litros não têm qualquer tratamento.

Apenas 35% do esgoto recebem tratamento.