"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

julho 21, 2010

COPOM ELEVA SELIC PARA 10,75%

http://4.bp.blogspot.com/_q82HeJQFXTg/SGSxUGv9SuI/AAAAAAAACto/GYr4_c_8i8Q/s400/210034936_a2aab8abaf.jpg
O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central voltou a pisar no freio do crescimento econômico brasileiro nesta quarta-feira (21): ao final da reunião de dois dias, a autoridade monetária anunciou a terceira alta consecutiva da taxa básica de juros da economia, a Selic, de 10,25% para 10,75% ao ano.
A decisão, segundo o BC, foi tomada por unimidade entre os membros do colegiado.

Íntegra e o gráfico da evolução da SELIC

1ºDEBATE NA NET DO BRASIL : A SEM CÉREBRO E SEM PERNAS , NECA DE PITIBIRIBA.

Na minha opinião não é "problema de agenda", e sim, a incapacidade e medo de lidar com a interatividade, o aqui e agora, com a infeliz tudo tem que ser pré determinado e com tempo para a "decoreba".

Claudio Leal/Terra

Líder do governo na Câmara, o deputado federal Cândido Vaccarezza (PT) afirma que a ausência da candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, no primeiro debate da internet brasileira, se deve a "problemas de agenda".

A coordenação de campanha da candidata informou nesta terça-feira (20) que ela não comparecerá ao Debate On-Line 2010, promovido em conjunto por iG, MSN, Terra e Yahoo!, na próxima segunda-feira (26), às 15h.

"Nós recebemos diversos convites, mas o UOL tinha encaminhado antes. Ela acertou vários debates e, por razões de agenda, não irá a esse", disse Vaccarezza.

O jornalista Heródoto Barbeiro será o moderador do debate. Foram convidados os candidatos que apresentaram mais de cinco por cento da intenção de votos em pesquisas eleitorais no mês de junho:

Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV).

O Debate On-Line 2010 será aberto pelos próprios candidatos fazendo perguntas entre si sobre os temas que os internautas irão sugerir pelos portais, nos dias que antecedem o encontro. Em seguida haverá perguntas dos jornalistas dos portais e dois blocos de perguntas dos usuários.

Dividida em quatro blocos, a interação com os candidatos convidados será integralmente pautada pelos internautas, o que fortalecerá o processo democrático num debate com a própria sociedade.

Ouça uma fala : Do site oficial desta candidata que é uma afronta imposta ao Brasil pelo ébrio dissimulado e irresponsável. E tenha a certeza do motivo pelo qual ela não pode se expor e, principalmente, nada com ela pode ser em tempo real.

BRASIL : PIRATARIA E INFORMALIDADE R$ 578 bi EM 2009.

http://1.bp.blogspot.com/_esuuAKhOUu8/SVTs4EKCcMI/AAAAAAAAAAo/sVAUzqaWZXs/s400/eco_pirataria_01.jpg

Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco) e o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) nesta quarta-feira, foram movimentados em 2009 R$ 578 bilhões por meios informais.

O número compreende toda a produção de bens e serviços deliberadamente não reportada aos governos.

O valor supera toda a economia da Argentina.

(...)

O Etco espera que o estudo alerte a sociedade para a gravidade do tema e a mobilize para tomar providências a respeito.

"Estamos falando de quase R$ 600 bilhões, que ficam à margem da economia formal brasileira", disse.

Em 2003, o valor registrado foi de R$ 357 bilhões. Em relação ao PIB, contudo, o número mostrou um recuo, já que, na época, a cifra representava 21% do produto brasileiro.

FLUXO CAMBIAL CONTINUA NEGATIVO PARA O BRASIL

http://3.bp.blogspot.com/_IXD1v1MEINU/TAa6P2-ztwI/AAAAAAAAEMI/vVwIaXz-Ms4/s400/dolares21.jpg

Dados divulgados nesta quarta-feira pelo Banco Central mostram que o país perdeu US$ 795 milhões na terceira semana de julho, entre os dias 12 e 16.

Com o saldo, o fluxo da moeda estrangeira acumula saída líquida de US$ 2,031 bilhões nas três primeiras semanas de julho.

Segundo o BC, a saída dos recursos na semana passada se concentrou no segmento financeiro, que registrou saldo negativo de US$ 1,167 bilhão. O valor foi gerado pela saída total de US$ 7,608 bilhões, superior ao ingresso de US$ 6,441 bilhões no período. No acumulado do mês, o fluxo financeiro registra saída de US$ 1,829 bilhão.

Na conta comercial, os números mudaram de trajetória e ficaram no azul na semana passada.

Reservas

Mesmo com a saída de dólares do Brasil, o BC mantém sua estratégia de comprar a moeda norte-americana no mercado para reforçar as reservas internacionais.

Os dados mostram que foram US$ 116 milhões na semana passada, entre os dias 12 e 16. No acumulado de julho, o montante adquirido para reforçar as reservas alcança US$ 634 milhões.

Informações da Agência Estado

MAGUILA/TIRIRICA/ÉSPER - É A "MORALIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO" DE UMA NOVA POLÍTICA. POBRE BRASIL.

Maguila

Candidato pelo nanico PTN, o ex-lutador de 62 anos declarou à Justiça Eleitoral não possuir nenhum bem em seu nome. No campo “profissão”, Maguila declarou aos juízes ser comerciante.

Tiririca

Natural de Itapipoca, no Ceará, o humorista Francisco Everardo Oliveira Silva, de 55 anos, encontrou legenda no PR. Tiririca informa em seu pedido de registro de candidatura que é ator e diretor de espetáculos públicos.

Ronaldo Ésper

Ronaldo Ésper, de 65 anos, que se desistiu de tentar se tornar vereador em 2008 pelo PTB, agora vai ao pleito representando o PTC, partido que fez de Clodovil Hernandes (morto em 2009) o terceiro deputado mais bem votado em São Paulo em 2006.

Ésper informou à Justiça Eleitoral que é dono de um patrimônio de R$ 347 mil, do qual fazem parte uma casa em São Paulo, participação em duas empresas e um Fusca 96.

AUMENTO DA MARGEM DE GASTOS NESTE ANO ELEITORAL.

http://2.bp.blogspot.com/_jGF2u3XqVVU/S0aiTFxd5cI/AAAAAAAACAE/mXZJlCMuSkQ/s400/foto-dinheiro-Fotos-Gratis---Voar-dinheiro-5242026.jpg
A pouco mais de dois meses das eleições, o Governo Federal decidiu abrir o cofres e liberar R$ 2,54 bilhões do orçamento para gastos dos ministérios.

Boa parte dessa fatura será bancada pela redução de R$ 1,66 bilhão dos repasses previstos para estados e municípios, conforme o terceiro relatório bimestral de avaliação de receitas e despesas elaborado pelo Ministério do Planejamento.

Esse é o primeiro desbloqueio de verbas no ano. Em março e maio, houve corte de R$29,4 bilhões.
Também decidiu elevar as despesas, mesmo com queda de R$194,7 milhões na estimativa das receitas totais e diante da redução de R$931,1 milhões na arrecadação de impostos, que ficou em R$525,83 bilhões.


Houve aumento de R$1,5 bilhão nas previsões de receita líquida. Os números constam do Relatório de Avaliação do Orçamento do terceiro bimestre.


Previsão da arrecadação
da Receita é menor

A previsão da arrecadação de impostos e contribuições administrada pela a Receita Federal é menor.
Se comparada com o valor da Lei Orçamentária de 2010, há diferença de R$31,9 bilhões: foram previstos R$577,7 bilhões, que caíram para R$525,83 bilhões.


O Planejamento fala em diferença de R$19,23 bilhões, pois usa o número do Projeto de Lei do Orçamento. Mas o Orçamento de 2010 foi aprovado prevendo receita administrada de R$557,7 bilhões: previsão que caiu para R$525,83 bilhões.

GOVERNO : GASTOS COM JUROS É DE 4,5% DO PIB EM 12 MESES

Apesar dos esforços em diminuir a dívida pública, o gasto do governo federal com pagamento de juros aos credores não diminui.

Levantamento feito com dados do Banco Central mostra que a despesa acumulada nos últimos 12 meses está em 4,57% do Produto Interno Bruto (PIB), patamar praticamente idêntico aos 4,49% do início da série histórica, em dezembro de 1999.

Na comparação com o início do governo Lula, a despesa aumentou, já que em janeiro de 2003 o desembolso correspondia a 3,55% do PIB.

Os dados do BC mostram que, a despeito da oscilação do juros básico da economia e da melhora do perfil da dívida pública, o gasto com o pagamento de juros segue em torno de 4% a 5% do PIB, na média dos últimos 10 anos.

O Estado de S. Paulo

AUMENTO DA MARGEM DE GASTOS NESTE ANO ELEITORAL.

http://2.bp.blogspot.com/_jGF2u3XqVVU/S0aiTFxd5cI/AAAAAAAACAE/mXZJlCMuSkQ/s400/foto-dinheiro-Fotos-Gratis---Voar-dinheiro-5242026.jpg
A pouco mais de dois meses das eleições, o Governo Federal decidiu abrir o cofres e liberar R$ 2,54 bilhões do orçamento para gastos dos ministérios.

Boa parte dessa fatura será bancada pela redução de R$ 1,66 bilhão dos repasses previstos para estados e municípios, conforme o terceiro relatório bimestral de avaliação de receitas e despesas elaborado pelo Ministério do Planejamento.

Esse é o primeiro desbloqueio de verbas no ano. Em março e maio, houve corte de R$29,4 bilhões.
Também decidiu elevar as despesas, mesmo com queda de R$194,7 milhões na estimativa das receitas totais e diante da redução de R$931,1 milhões na arrecadação de impostos, que ficou em R$525,83 bilhões.


Houve aumento de R$1,5 bilhão nas previsões de receita líquida. Os números constam do Relatório de Avaliação do Orçamento do terceiro bimestre.


Previsão da arrecadação
da Receita é menor

A previsão da arrecadação de impostos e contribuições administrada pela a Receita Federal é menor.
Se comparada com o valor da Lei Orçamentária de 2010, há diferença de R$31,9 bilhões: foram previstos R$577,7 bilhões, que caíram para R$525,83 bilhões.


O Planejamento fala em diferença de R$19,23 bilhões, pois usa o número do Projeto de Lei do Orçamento. Mas o Orçamento de 2010 foi aprovado prevendo receita administrada de R$557,7 bilhões: previsão que caiu para R$525,83 bilhões.


ATÉ AGORA DOS 3.055 REGISTROS,MENOS DE 340 CANDIDATOS FORAM ENQUADRADOS COMO FICHAS SUJAS

http://1.bp.blogspot.com/_qy4E7T-sOdE/SHgXfeX9FVI/AAAAAAAABR8/s70Dm8UEnus/s320/423874.jpg
Diego Abreu e Josie Jeronimo Correio Braziliense

O sucesso da aplicação da Lei da Ficha Limpa corre o risco de ser comprometido pela estratégia de muitos candidatos que deixaram de apresentar certidões criminais, com o intuito de atrasar o trabalho dos procuradores eleitorais que dependem dos documentos para enquadrar os políticos como sujos ou limpos.


Em Minas Gerais, Goiás, Bahia e Alagoas, 1.838 candidatos deixaram de apresentar certidões criminais e foram impugnados pelo Ministério Público Eleitoral.

Apesar do grande número de impugnações, que até a noite de ontem atingiu a marca de pelo menos 3.055 registros, menos de 340 candidatos foram apontados como fichas sujas.

De acordo com as informações, em atualização, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o PV é o partido com mais impugnações,(226),
seguido por PMDB (197),
PPS (179)
e PTB (178).

Nem mesmo Minas Gerais, o segundo maior colégio eleitoral do país, teve desempenho expressivo no pente-fino por políticos com histórico de condenações.

Das 631 impugnações, apenas 23 registros podem ser negados pelo critério da Ficha Limpa, segundo a Procuradoria Eleitoral estadual.

Entre os impugnados, 453 não entregaram os documentos, mas o número aumenta muito quando o levantamento da Procuradoria Eleitoral leva em conta apenas os registros pendentes porque esperam diligências pelas certidões esquecidas ou negadas pelos candidatos.

Até agora, 850 candidatos não apresentaram provas de que têm a ficha limpa. Procuradores de todo o país já detectaram a “malandragem” dos candidatos e muitos não podem fazer outra coisa a não ser esperar.

Dados paralelos

A aprovação da Lei da Ficha Limpa pegou os procuradores eleitorais do país de surpresa. Muitos tiveram que montar bancos de dados paralelos para conseguir analisar os pedidos de candidatura.

Em Alagoas, 98,4% das candidaturas acabaram impugnadas. Na maioria dos casos, o problema é a dificuldade em acessar as certidões criminais dos políticos.

Dos 431 candidatos impugnados, 407 deixaram de comprovar ter ficha limpa. A Justiça Eleitoral tem até 5 de agosto para julgar a situação dos candidatos.

Eleitorado
Números divulgados ontem pelo TSE mostram que mais de 135 milhões de eleitores estão aptos para votar em todo o país nas eleições de outubro.
Houve crescimento de 7,8% no eleitorado brasileiro em relação a 2006, quando havia pouco mais de 125 milhões de eleitores no Brasil.



ouvidoria@tre-df.gov.br
lE-mail para consultas sobre as regras eleitorais e para esclarecer dúvidas do eleitorado.

MAIS UMA "DOAÇÃO" : RECONSTRUÇÃO DA FAIXA DE GAZA R$ 25 milhões .


O ministro das Relações Exteriores, chanceler Celso Amorim, disse nesta terça-feira (20) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou projeto de lei que autoriza a doação de R$ 25 milhões para a reconstrução da Faixa de Gaza, no Oriente Médio.

"Como todos temos acompanhado, Gaza é um centro de preocupações mundiais. A situação do bloqueio é realmente muito grave”, afirmou Amorim.

O projeto de lei que prevê a ajuda à Gaza, apresentado pela própria Presidência da República, foi aprovado no dia 6 de julho no Senado. O texto determina que os recursos serão doados a partir de dotações orçamentárias do Ministério das Relações Exteriores.

Segundo dados da Presidência repassados ao Senado, a Autoridade Palestina estima em cerca de US$ 2 bilhões o custo da reconstrução de Gaza, em cinco anos.

Segundo a justificativa do projeto assinado por Lula, a Organização das Nações Unidas (ONU) calculou em US$ 613 milhões a quantia que resolveria apenas as necessidades mais urgentes, como alimentação, construção e saúde.

Segundo informações da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos (UNRWA), 900 mil pessoas dependem da distribuição de alimentos coordenada pela agência.

Além da liberação de recursos, Amorim relatou que o representante da Autoridade Palestina entregou uma carta a Lula na qual apela para que o Brasil continue os esforços para encontrar uma solução ao conflito no Oriente Médio.(SIC)