"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

junho 21, 2013

Onde está a presidente?

http://4.bp.blogspot.com/-uTmgkZ8vZeU/ULok4r5meGI/AAAAAAAACFU/pdiFa7vh6q0/s1600/size_590_sombra-da-presidente-dilma.jpg

As imagens na TV não deixavam dúvida:
o país estava tomado, de norte a sul, por manifestações, protestos e, infelizmente, também por muitas depredações.

Com o povo ocupando as ruas, o poder mostrou-se ausente.
Foi como se o país tivesse ficado sem comando.
Tanto ontem, num dos mais conflagrados dos 14 dias desde que a onda de revolta começou, quanto nos demais dias, a presidente da República praticamente desapareceu.

Onde está Dilma Rousseff?
A impressão é de que estamos num país à deriva, num dos momentos mais tensos e convulsionados por aqui em décadas.

A presidente mostra-se atônita, inepta, perdida.
Desde o começo dos protestos, manifestou-se apenas uma única vez, em meio a uma solenidade dedicada a tratar de marcos legais para a exploração mineral. De resto, mudez total.

Naquela ocasião, Dilma enfiou em seu discurso palavras vazias, meras "vacinas" para tentar transmutar-se de vidraça em estilingue. Não foi suficiente e a presidente teve que correr para escorar-se nos seus conselheiros de toda hora - ou melhor seria dizer nos governantes de fato?

Ontem, com Brasília tomada por manifestações, ameaça de invasão do Congresso e do Palácio do Planalto, depredações ao Itamaraty e à Catedral, Dilma resolveu agir.

Convocou para esta manhã uma reunião de sábios.
Pela composição da turma reunida, de lá boa coisa não sairá:
José Eduardo Cardozo,
Gleisi Hoffmann,
Gilberto Carvalho,
Aloizio Mercadante e Ideli Salvatti.

A presidente tomou providências:
cancelou viagens ao Japão e a Salvador.
Quanto às manifestações, que ontem reuniram mais de 1 milhão de pessoas (há quem fale em 1,4 milhão) em 388 cidades diferentes do país segundo O Estado de S.Paulo, nenhuma palavra, nenhum gesto, nenhuma iniciativa da chefe da nação.

Diz-se que Dilma - tão pródiga no hábito, que usa sem pejo quando há fitos eleitoreiros - pode convocar para hoje cadeia nacional de rádio e televisão para pronunciar-se. Será que, enfim, o país poderá voltar a ter a sensação de que tem alguém no comando da República? Tudo indica que não.

A preocupação do Planalto passa longe disso. 
Com o país conflagrado e clamando por respostas, as cúpulas do governo e do PT ainda avaliam se a chefe da nação deve ou não pronunciar-se porque temem "trazer para dentro do Planalto a responsabilidade pelos tumultos no país" e porque a ordem é "evitar excesso de exposição pública", segundo a Folha de S.Paulo.

Mas, afinal, para que Dilma quis a cadeira presidencial e luta, de forma tão extemporânea e indevida, para lá permanecer por mais quatro anos? Por que, se nas horas em que a presença de uma liderança é mais demandada, ela simplesmente corre para o colo de Lula e de seu marqueteiro?

É também contra uma governante tão apequenada e incapaz que a voz das ruas se levanta. "As principais cidades estão com suas vidas semiparalisadas há quase duas semanas. Haverá prejuízos econômicos. Dilma não sabe qual resposta oferecer", ainda consegue espantar-se Fernando Rodrigues na Folha.

Neste seu desnorteio, Dilma acena com pacotes de bondades para a juventude. É um claro sinal de que nem ela, nem seu governo estão entendendo patavina.

É a boca entortada pelo velho cachimbo:
o PT acha que basta pôr sua política de cooptação em marcha - como fez com a UNE, o MST e assemelhados - para as coisas se acomodarem. Com a moçada que está nas ruas, não há chance de colar.
 
As multidões não querem migalhas.

Querem, como comprovou pesquisa feita pela comunidade Avaaz, que o dinheiro público seja bem empregado, que a corrupção do poder seja extirpada e que as liberdades não sejam cerceadas - como ameaçam a PEC 37, que tenta manietar o Ministério Público, e o projeto de lei que tenta vedar novos partidos.

Dilma e os petistas parecem não ter entendido nada.

Como ficou claro no repúdio que os manifestantes exerceram à tentativa de gente como Rui Falcão e José Dirceu de transformar o movimento nacional pela cidadania, pela restauração de valores e pela reconquista de direitos numa "onda vermelha".

Parece até que os capa-pretas do PT se inspiraram na malfadada estratégia de Collor em 1992...O que se viu foram petistas sendo rechaçados. Agora até Lula teme passeata e cancela aparições públicas.

O povo não é bobo e não tolera mais estas tentativas de manipulação de fatos, de intenções, de desejos. Como o partido que governa o país há mais de dez anos quer se fazer parte de movimentos que reivindicam justamente a mudança do que aí está? 
Os petistas podem, sim, ir para a rua, mas só se for para gritar: "Abaixo nós".

Espera-se que quando, e se, agir, Dilma Rousseff não venha com mais uma tentativa de ludibriar os cidadãos à base de pronunciamentos ocos, edulcorados pelo seu marketing manipulador. O que o Brasil cobra é que ela exerça as funções para as quais foi eleita. Que se porte, pelo menos uma vez, como presidente de uma nação que está mostrando nas ruas que merece muito mais do que lhe tem sido oferecido.
Este e outros textos analíticos sobre a conjuntura política e econômica
estão disponíveis na página do
Instituto Teotônio Vilela 

Um comentário:

Berto pernambuco disse...

KKKKKKKKKK chega a

ser comico,,, o que e' tra'gico,,,. Nao sao protestos, quebradeira,

inflacao, denuncias, e essas meias-solas, que vao tirar um Comunista.

---- Gente, o comunismo entra justamente com escandalos, isso e' a

gasolina deles, para terem motivos de baterem o martelo. Pressionar

as Forcas armadas,,, e ela atender,,,e' a u'nica chance. Nao ha'

outro geito. Voces substimam demais esses mafiosos. COMUNISMO NAO E'

POLITICA,,,,E' MA'FIA,,,NUA E CRUA. E' nessa isca que o povo cai. NAO

SE LIDA COM MAFIOSOS COMO SE LIDA COM POLI'TICOS, E' UM PERIGOSO

ERRO. Eles so' usam a poli'tica quando nao podem usar a forca.

Orarmos e pedir que Deus tenha piedade de no's,,,foi so' o que

restou,,,ja' era,,,ou entao que apareca um heroi, bom de tiro, e PUM

! nas cabecas da Hidra. Sao DUAS,,,Ze' Dirceu ( forte agente Cubano )

e Lula ( o endeusado com nosso dinheiro ). Se um hero'i com

excelente pontaria estourar os miolos dessas duas cabecas,,,,ai sim,

,,,nem precisaremos das Forcas Armadas, que mais parecem escoteiros.

A Dilma e' tao medi'ocre que ficara' perdida sem essas cabecas, e se

intocara' no primeiro buraco que dispor. --- E' ridi'culo e

infantil como alguns ainda pensam que queda de popularidade tira

comunistas. Essas criancas mentais nao sabem que um presidente

comunista tem um batalhao de apoiadores de bracos erguidos, o

sustentando,,,fortes, poderosos e criminosos. Vejam como exemplo,

Obama,,, estracalhando a America em pedacos,,,e no ma'ximo, uns gatos

pingado pedindo seu impeachiment -- O Supremo Tribunal Eleitoral

brasileiro ta nao mao deles gente. Parem de ser gado humano,,,O PT

faz campanha quizer e quando bem entender, e ta' cagando e andando

pra leis,,,principalmente eleitorais. Tentem tirar essa urnas,,,voces

verao o que e' quebradeira. O comunismo prospera por duas principais

razoes,,,, 1- O Povo abocanha iscas facilmente. 2- Os

conservadores e direitistas de nao tem coragem de mata-los, ou armar

atentados. Que lider COMUNISTA de algumum pai's sofreu atentado e

morreu causado por conservadores ???????,,,,,a nao ser,, feito

pelos pro'prios camadas ???? So' quem mata comunista sao eles

pro'prios. O comunismo prospera porque eles matam,,, e no's no

ma'ximo os prendemos. Nunca votei nessa urna eletronizada, e Deus e'

testemunha. Nao sou palhaco.