"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

março 11, 2014

PARA REGISTRO ! 31 DE MARÇO - Apelo ao Comandante do Exército Brasileiro



Que ninguém se julgue perfeito neste mundo.
A natureza humana é imperfeita.
Quem jamais pecou, quem nunca errou, quem nunca se enganou, que atire a primeira pedra! Mas, não há como negar também aquele velho e sábio ditado:
- “Errar é humano, mas persistir no erro é diabólico.”

Não vamos discutir neste momento o ganho do Exército em termos materiais durante a “era petista”. Para que se tenha uma ideia, existem militares, da ativa e da reserva, que entendem viaturas novas, bóia no rancho e uniforme novo como musculatura satisfatória, sem pensar no mínimo de meios necessários, aqui e agora, para se dissuadir o inimigo mais do que provável.

Vamos colocar na mesa agora o carteado da liderança, da altivez, do brio, da honra militar, do “siga-me”, do “prossiga na missão”. E aí procuramos divisar a autoridade militar, a chefia, o comando que deve nos conduzir no caminho do cumprimento do dever. 

 Qual o perfil desse comando?
Teria ele viés político?
Ele se pauta pelo exemplo?
Ele admite vilipêndios ao Exército?
 


 Essas indagações são para todos nós, velhos e jovens soldados.
O comando da Força Terrestre tem acertado ou errado mais?
Estávamos melhor, mais unidos e coesos, mais confiantes no porvir do Exército, antes ou depois do sonoro
“O EXÉRCITO NÃO VAI FAZER NADA!”? 

http://4.bp.blogspot.com/-ZmTdmQZwqAk/TZSuBAIxG2I/AAAAAAAALLI/8IcYx07tV98/s400/31%2Bde%2Bmar%25C3%25A7o.jpg

A grande realidade é que, a partir desse funesto pecado sacrílego, passamos a persistir no erro de forma diabólica. Um CCOMSEX apático que, particularmente na era petista, ainda não abriu o bico para defender a Instituição de seus algozes detratores. 

 Onde está o alto comando?
Onde está nosso comandante?
Por que o CCOMSEX não enviou representantes para contraditarem no seminário “O Ensino da Ditadura Militar nas Escolas”, em novembro do ano passado?
 


 É verdade!
Quem cala consente!
Essa então do Exército não se manifestar em assuntos relativos à “CNV” está mais para “dar um boi para não entrar e uma boiada para continuar de fora”! MEA CULPA, MEA CULPA, MINHA MÁXIMA CULPA!
 


 Omissão, apatia, indignidade?!  
Os de direito e dever no serviço ainda não se deram conta:
o porvir do binômio espírito militar/espírito de corpo de nossas FFAA vai estar traçado após este próximo “31 de março”. Conforme ficarem as coisas após esta data, a aposição de uma estrela vermelha no brasão de nossas Instituições será só uma questão de tempo.

Quanto à luta intestina de caráter racial, separatista e fundiário, esta já ensaia seus primórdios, ganhando força a cada dia, com previsão de emprego do Exército absolutamente estapafúrdia, como “gendarmeria” na preservação de reservas de índios incendiários e na contenção de “black blocks” fogueteiros durante a copa do mundo. 

 Comandante!
Por favor, coloque um paradeiro nesse descalabro!
Apelamos neste instante ao Comandante do Exército Brasileiro!
Dê-nos alento!
Defenda seus subordinados!
Impeça que a Força continue sendo humilhada!
Reaja com altivez contra nossos detratores!
Preserve nossas comendas e condecorações!
Prestar continência a quem não merece só faz rebaixar o Exército! 

 Comandante!
Nosso Comandante!
Queremos estar juntos a vossa excelência, ombro a ombro!
Todos erram neste mundo de Deus, todos têm o direito de fazê-lo!
Agora chegou o momento de corrigir, de retificar o descaminho, de fazer as pazes consigo mesmo! 

 Perceba Comandante, Deus está oferecendo esta oportunidade a vossa excelência!
Excelentíssimo Senhor General-de-Exército Enzo Martins Peri, seus soldados querem tão somente poder festejar a data do movimento que impediu a “cubanização” da Pátria. Isto, em absoluto, não configura golpe nem tão pouco indisciplina!

Não dá para entender:
nossos algozes se refestelam no seminário “O Ensino da Ditadura Militar nas Escolas” e o Exército está proibido de comemorar o “31 de MARÇO” nos quartéis. Vossa excelência também não foi revolucionário?
Vamos festejar juntos essa efeméride! 

 Comandante!
Pense bem!
Essa é a última oportunidade que o SENHOR DEUS DOS EXÉRCITOS oferece ao General Enzo para que ele ingresse na reserva com a consciência tranquila!

http://3.bp.blogspot.com/-TsXpBy3iTJI/UVfEivt8geI/AAAAAAAAqTg/-2QOcaOVx64/s1600/31+de+mar%C3%A7o.jpg  
Paulo Ricardo da Rocha Paiva é Coronel de Infantaria e Estado-Maior, na reserva. Texto publicado no número 36 do Boletim Brasil Acima de Tudo, 2014.

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Um comentário:

Anônimo disse...

O exercito, marinha e aeronáutica, não vao fazer nada porque estão em primeiro lugar amordaçados pelo Amorim que de Ministério de Segurança não entende nada e da segurança da flor na mao, e da segurança que não entende que um pais forte tem que ter um exercito forte igual ao de Uncle Sam e também amordado pelo ex ministro da defesa, o tal do Nelson Jobim que se fantasiava de militar. Segundo porque os 3 ministros marinha, aeronáutica e exércitos são 3 velhos com mais de 70 anos que já deveriam ter sido aposentados pela lei do funcionalismo publico, e já perderam toda a vontade de lutar por alguma coisa e por conveniência dos ptbostas ficam entupindo o fluido de sangue novo nos três ministérios. Viva o pais dos frouxos, somos um pais de preguiçosos que não defendemos nosso pais e acima de tudo nos aceitamos nossa vida tal como ele e não estamos interessados em evoluir em nada. Bata uma cerveja, uma tv plim plim e um chinelo nos estamos felizes como somos e com o que temos. Viva o pais do futuro talvez em no ano 3000 PC