"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

fevereiro 18, 2013

E O brasil maravilha DOS FARSANTES E "GERENCIADO" PELA FALSÁRIA(QUEBRA 1,99) : Analistas reduzem projeção de crescimento para 2013 e 2014


http://4.bp.blogspot.com/-3M_bCzCCCAs/Tf_L4JyRuqI/AAAAAAAAGU4/BCP1fp52OyU/s1600/m%25C3%25A1scara.jpg
A previsão de crescimento da economia brasileira em 2013 recuou de 3,09% para 3,08%, na pesquisa Focus divulgada na manhã desta segunda-feira, 18, pelo Banco Central.

Para 2014, a estimativa de expansão caiu de 3,80% para 3,65%.
Há quatro semanas, as projeções eram, respectivamente, de 3,19% e 3,60%.

Quanto ao crescimento do setor industrial em 2013, a projeção caiu de 3,10% para 3,00%.

Para 2014, economistas preveem avanço industrial de 3,50%, ante 3,70% da pesquisa anterior. Um mês antes, a Focus apontava estimativa de expansão de 3,24% para 2013 e de 3,90% em 2014 para o setor.

Analistas elevaram ainda a previsão para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB em 2013 de 34,25% para 34,50%.

Para 2014, a projeção subiu de 33,00% para 33,10%.
Há quatro semanas, as projeções estavam em, respectivamente, 34% e 33% para esses dois anos.

A previsão de que a taxa básica de juros (Selic) fique nos atuais 7,25% ao ano até o fim de 2013 foi mantida. Para o fim de 2014, a mediana das projeções segue em 8,25% ao ano há oito semanas. Já a projeção para Selic média em 2013 segue em 7,25% ao ano.

Para 2014, subiu de 8,23% para 8,25% ao ano, ante 8,10% há quatro semanas.

Preços

A projeção de inflação medida pelo IPCA para 2013 caiu de 5,71% para 5,70%. Há quatro semanas, a estimativa estava em 5,65%.

Para 2014, a projeção segue em 5,50% há 14 semanas. A projeção de alta da inflação para os próximos 12 meses subiu de 5,49% para 5,53%, conforme a projeção suavizada para o IPCA. Há quatro semanas, estava em 5,56%.

Nas estimativas do grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções, o chamado Top 5 da pesquisa Focus, a previsão para o IPCA em 2013 no cenário de médio segue em 5,70%.

Para 2014, a previsão dos cinco analistas segue em 6,50%, teto da meta de inflação. Há um mês, o grupo apostava em altas de 5,58% e de 5,85% para cada ano, respectivamente.

Câmbio

A projeção para a taxa de câmbio no final de 2013 recuou nas estimativas dos analistas consultados na pesquisa Focus, realizada pelo Banco Central.
Para o fim deste ano, a mediana das projeções caiu de R$ 2,03 para R$ 2,02. Quatro semanas antes estava em R$ 2,08.

Para o fim de 2014, segue em R$ 2,05.
Há quatro semanas estava em R$ 2,09.

Transações correntes

O mercado financeiro reduziu a previsão de déficit em transações correntes em 2013 e 2014. Pesquisa semanal Focus mostra que a mediana das expectativas de saldo negativo na conta corrente este ano caiu de US$ 64 bilhões para US$ 62,65 bilhões. Há um mês, estava em US$ 63 bilhões.

Para 2014, a previsão de déficit nas contas externas caiu de US$ 69,37 bilhões para US$ 68,73 bilhões.

Na mesma pesquisa, economistas reduziram a estimativa de superávit comercial em 2013 de US$ 15,50 bilhões para US$ 15,20 bilhões. Quatro semanas antes, estava em US$ 15,43 bilhões.

Para 2014, a projeção passou de US$ 16,00 bilhões para US$ 15,60 bilhões. Há quatro semanas, essa estimativa estava em US$ 15,00 bilhões. 


Eduardo Cucolo, da Agência Estado

Nenhum comentário: