"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

junho 17, 2013

E O brasil SEGUE "MUDANDO" COM A NADA E COISA NENHUMA, A "VAIADA" : Mercado reduz previsão do PIB pela quinta vez consecutiva


http://4.bp.blogspot.com/_VhcLS9-9eio/TMzwpttTnUI/AAAAAAAABzU/xtKkzLyKoFk/s640/Dilma+e+LULA+13.png
Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC), mostra que os economistas do mercado financeiro baixaram a estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2013, além de terem aumentado a previsão para a inflação neste ano.

Para a expansão do PIB de 2013, a previsão dos analistas recuou de 2,53% para 2,49%. Foi a quinta queda consecutiva deste indicador. Para 2014 a previsão de crescimento da economia brasileira permaneceu em 3,20%.

Para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que serve de referência para o sistema de metas de inflação, a estimativa do mercado financeiro para este ano subiu de 5,80% para 5,83%. Para 2014, a previsão do mercado para o IPCA ficou inalterada em 5,80%.

O mercado financeiro também elevou a previsão para a taxa de juros no fim deste ano, que passou de 8,75% para 9% ao ano. Para a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) de julho deste ano, a expectativa do mercado financeiro foi mantida em uma nova alta 0,5 
ponto percentual, para 8,5% ao ano. 
Para o fim de 2014, a previsão dos analistas para os juros básicos passou de 8,75% para 9% ao ano.

Já a projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2013 ficou estável em R$ 2,10 por dólar. Para o fechamento de 2014, a estimativa dos analistas dos bancos para o dólar permaneceu inalterada em R$ 2,15.

A projeção dos economistas do mercado financeiro para o superávit da balança comercial (exportações menos importações) em 2013 caiu de US$ 7,35 bilhões para US$ 6,55 bilhões na semana passada. 
Para 2014, a previsão de superávit comercial recuou de US$ 10 bilhões para US$ 9 bilhões na última semana.
Jornal do Brasil 

Nenhum comentário: