"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

junho 26, 2013

DE(s)CÊNIO DOS FARSANTES E FALSÁRIA 1,99 : Petrobras e Vale têm as maiores perdas . Perda supera R$ 100 bilhões.


http://2.bp.blogspot.com/-o8uHlrrgeGg/UNgMbukhfsI/AAAAAAAACI0/UyA5yUumCCo/s300/farra%2Bdo%2Bpt.jpg

As duas empresas cujas ações têm maior peso no Ibovespa, principal índice da Bovespa, foram as que mais perderam valor de mercado nos últimos 12 meses, até ontem, entre os papéis do índice.

A perda das duas supera R$ 100 bilhões.


O valor da Petrobras recuou R$ 51,6 bilhões, de R$ 250,5 bilhões para R$ 198,9 bilhões. No caso da Vale, a perda é de R$ 48,7 bilhões. O valor da mineradora caiu de R$ 199,5 bilhões para R$ 150,1 bilhões, segundo cálculo do analista Rodolfo Amstalden, da Empiricus Research, parceira do Investmania.

Em junho do ano passado, as ações PNA da Vale eram negociadas a R$ 39,16. Hoje, saem por R$ 26,89, desvalorização de 40,7%. Os papéis PN da Petrobras, que eram negociados a R$ 18,26, agora valem R$ 15,92, perda de 12,8%. 


Além dos problemas do país, como crescimento pífio do PIB e saída de investidores da Bovespa em direção a investimentos mais seguros, as duas empresas, que estão entre as mais negociadas do pregão, são afetadas por outras questões, como a queda global das commodities .

- A Petrobras é afetada pela alta do câmbio,pois tem despesas em dólar. Além disso, vem sofrendo com ingerências do governo federal. E precisa de investimentos gigantescos para aumentar sua produção - diz Bernardo Dantas, sócio da Edge Investimentos.

Desde 2010, a estatal registra perdas com a venda de combustíveis no país, por causa da política de contenção de preços do governo. Além disso, a valorização do dólar - já subiu mais de 9% neste ano - ocorre em um momento em que o consumo de gasolina subiu 58% entre 2008 e 2012 no Brasil, com o aumento da frota.

Para a Vale, o grande fator de preocupação é o menor crescimento chinês. Com a perspectiva de redução do crédito para o consumo dos chineses, o crescimento de 7,5% previsto para este ano fica ameaçado.

- Embora a Vale seja beneficiada pela alta do câmbio, já que é exportadora, o preço das matérias-primas minerais e metálicas está em queda no mercado internacional - avalia Paulo Bittencourt, diretor da Apogeo Investimentos.

Pedro Galdi, estrategista da corretora SLW, lembra que tanto Petrobras quanto Vale são "portas" de saída da Bovespa nos momentos de crise.

- Os dois papéis estão entre os mais negociados do pregão. Nos momentos de crise, são os primeiros a serem vendidos pelos investidores.

 João Sorima Neto O Globo

Nenhum comentário: