"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

maio 09, 2013

Preocupados, empresários anulam o ufanismo de Mantega e apostam em crescimento do PIB abaixo de 2%

http://3.bp.blogspot.com/_WfDQ4EI7lLc/SOZ1zgxEFVI/AAAAAAAAAA8/EVaTvJBXXtY/s320/pateta.jpg

Luz vermelha –

É cada vez mais difícil compreender como Guido Mantega permanece à frente do Ministério da Fazenda. Há anos sem conseguir acertar uma previsão ou adotar medidas certeiras de combate à crise econômica, Mantega vê sua credibilidade despencar, mas sabe que continua no cargo por imposição de seu ex-patrão, o lobista fugitivo Luiz Inácio da Silva.

Com a inflação causando seguidos estragos na economia nacional, o ministro alegou que em maio a situação será diferente, mas não é isso que esperam os analistas do mercado financeiros, já tomados pelo pessimismo em relação a uma guinada da economia.

Índices oficiais têm mostrado que as previsões de avanço do PIB em 2013 despencam semanalmente, mas Mantega insiste em afirmar que a situação está sob controle e que a economia verde-loura crescerá na casa dos 3,5%, mas empresários estão céticos em relação a esse cenário.

Reunidos com o ministro da Fazenda, em Brasília, empresários dos trinta mais importantes setores da economia previram que o crescimento do PIB neste ano ficará entre 1,5% e 2%. Considerando que o quinto mês do ano mal começou, essa previsão desastrosa pode cair ainda mais. Se isso se confirmar, a economia deverá repetir o mesmo fiasco de 2012, quando registrou crescimento de 0,98%, causando enormes prejuízos à campanha da presidente Dilma Rousseff rumo à reeleição.

É exatamente nessa instabilidade econômica que Lula montou sua plataforma político-eleitoral e vem tentando desestabilizar sua sucessora como forma de se cacifar para a corrida presidencial do próximo ano. 


Clique

2 comentários:

Caipira Interiorrrr-SP disse...

Tá desconfortável ler seu blog com este banner da anhembi/morumbi que teima em não sair da frente.
Obrigado

Camuflados disse...

Estranho !
Não há nenhuma autorização para propaganda. Tenho inclusive ferramentas de bloqueio de banners.
Obrigado pelo aviso, irei checar o que está "acontecendo".