"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

abril 17, 2013

SEM BEIJINHOS "TEATRAIS BUCAIS" URROS/RELINCHOS/ROSNADOS E BABAS RAIVOSAS, MAS COM DECÊNCIA À UMA JUSTA CAUSA : Grupo pró-Feliciano protesta contra mensaleiros na CCJ

http://1.bp.blogspot.com/-rBS1QUnXYkI/UWS4AtAgR9I/AAAAAAAAZRY/bZ5hVuYrYKM/s1600/%C3%A9tica1.jpg

Cerca de 40 fiéis da Igreja Assembleia de Deus de Madureira fizeram protesto silencioso na manhã desta quarta-feira contra a participação dos deputados José Genoino (PT-SP) e João Paulo Cunha (PT-SP), condenados no mensalão, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. 
om cartazes “Cristão protesta com educadão”, “Fora Genoino” e “Sim à família”, o grupo acompanhou a sessão da comissão.

O deputado Genoino participava da reunião, mas preferiu não comentar.

Evangélicos protestam contra a presença do deputado federal José Genoino (PT-SP) durante seu discurso na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados
Foto: Ailton de Freitas / O Globo
Manifestantes pró-Feliciano protestam com cartazes contra a permanência de mensaleiros na CCJ da Câmara Foto: Ailton de Freitas/O Globo

— Não respondo a provocação — disse.

O pastor Mauro César disse que o protesto foi organizado pelo também líder religioso Egmar Tavares, de Brasília. Ele informou que a Assembleia de Deus de Madureira tem 20 mil igrejas em todo país. E que os manifestantes são do Maranhão, Piauí, Minas Gerais, Bahia e Distrito Federal.

— Nós estamos aqui porque o deputado Genoino foi condenado em todas as instancias (sic) no STF. E ele é contra o deputado Feliciano, que é ficha limpa. Todos os pastores do campo estão voltados para a defesa do pastor Feliciano para que ele não renuncie porque ele nos representa — disse o pastor.

Na semana passada o presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputado Marco Feliciano (PSC-SP), afirmou em reunião com líderes partidários que só deixaria o comando do colegiado se os dois petistas deixassem a CCJ.

Genoino foi condenado a 6 anos e 11 meses de prisão em regime semiaberto por corrupção ativa e formação de quadrilha no julgamento do mensalão. João Paulo Cunha deverá cumprir 9 anos e 4 meses de prisão em regime fechado por peculato, lavagem de dinheiro e corrupção.

MODO PETRALHA DE PROTESTAR
 

Nenhum comentário: