"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

fevereiro 12, 2014

O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO! AQUI NUNCA ENGANOU - "uma das maiores farsas que a República brasileira produziu." OU : COMO NUNCA ANTES NA "ISTORIA DEZTEPAIZ"

http://2.bp.blogspot.com/-Kgj_r7qrLOo/UvQu9Mddw2I/AAAAAAAAiaI/qYBGUB5C08U/s1600/dilma-loba%CC%83o%3Dapaga%CC%83o-spon.jpg
O modelo concebido por Dilma Rousseff para o setor elétrico brasileiro está fazendo água por todos os lados e ameaça naufragar – e olha que a falta de chuvas é apenas um de seus muitos problemas. A fantasia das contas de luz baratinhas reduzidas na marra mal sobreviveu a um verão. Vêm aí tarifas mais altas, embaladas num risco-monstro de apagão.

Há pouco mais de um ano, a presidente foi à TV para anunciar aos brasileiros que as tarifas de energia ficariam 20% mais baratas. Um objetivo meritório e desejável, que foi, porém, imposto goela abaixo ao setor e à revelia até de São Pedro. Não tinha como dar certo. Desde então, os improvisos foram se sucedendo e os desequilíbrios, se avolumando. A fatura da barbeiragem já vai chegar.

Ontem a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que as contas de luz terão que subir 4,6% neste ano para compensar despesas extras que o setor vem acumulando. São gastos com subsídios, indenizações decorrentes da revogação truculenta de contratos e acionamento mais intenso de usinas térmicas – nunca queimamos tanto combustível poluente quanto agora. Ou seja, resultantes de um modelo em desequilíbrio.

Mas o tarifaço não deve parar por aí. Só à custa de muito dinheiro injetado pelo Tesouro – isto é, o meu, o seu, o nosso dinheiro pago ao governo como imposto – é que as tarifas ainda não explodiram de vez. Há cálculos abalizados dizendo que, apenas para compensar o que já foi gasto desde o ano passado e ainda não foi repassado para as tarifas, o aumento deveria beirar 10%, segundo a Folha de S.Paulo.

No ano passado, quase R$ 10 bilhões foram injetados pelo governo no setor para bancar as despesas decorrentes da intempestiva decisão de cortar as tarifas na base do golpe de facão. Neste ano, serão mais R$ 9 bilhões do Tesouro, insuficientes, contudo, para fazer frente a despesas calculadas em R$ 17,9 bilhões. Não tem mágica: logo mais isso bate no bolso do consumidor de energia, ou do contribuinte.

Ao longo de dez anos, Dilma concebeu, embalou e anabolizou um modelo em que custos e receitas não se equilibram e que, mais grave ainda, ameaça deixar o país na escuridão, à luz de velas. Dilma é a presidente do apagão. A média de tempo em que o sistema elétrico brasileiro fica apagado multiplicou-se por cinco entre 2010 e 2012, e deve ter aumentado ainda mais no ano passado.

Os jornais de hoje publicam estudo feito pela mais respeitada consultoria da área de energia do país, a PSR – não é respeitada só pelo mercado, mas também pelo governo, que recorreu a ela quando teve de tomar suas principais decisões na área. O documento informa que o Brasil tem hoje uma probabilidade de 17,5% de enfrentar um racionamento de energia em 2014. Trata-se de patamar altíssimo: em sistemas equilibrados, o máximo que se admite é um risco de 5%.

O sistema elétrico brasileiro caminha hoje sobre o fio da navalha. Praticamente não há folga entre a energia disponível e o consumo. Em situações limite, esta sobra deveria ser de pelo menos 5%; no Brasil está abaixo de 1%, o que “torna o sistema vulnerável a blecautes sistêmicos”, como publicou hoje o Valor Econômico.

O governo vai preferir dizer que está sendo vítima das circunstâncias, ou seja, de um verão quente e seco como há muito tempo não se via. Balela. Desde 2010, quando o regime de chuvas foi seguidamente ruim, as deficiências estruturais já vinham sendo detectadas e os alertas, disparados.

A resposta do governo foi simplesmente dobrar a aposta: 
incentivar, de maneira populista, o aumento do consumo por meio da redução das tarifas, tudo no mesmo instante em que o estoque de água do país caía e a energia raleava.

A PSR não tem dúvidas em afirmar que o sistema elétrico nacional está em perigo por causa da deficiente manutenção de equipamentos e, principalmente, de subestações de energia. “A vulnerabilidade do sistema elétrico não é conjuntural, isto é, não resulta de condições hidrológicas desfavoráveis nem de um crescimento brusco da demanda. Ela é consequência de deficiências estruturais na capacidade de suprimento.”

É sabido que as regras criadas por Dilma, a presidente do apagão, desincentivam os investimentos em manutenção, por não o considerarem na remuneração dos ativos que é repassada aos custos e, dali, às tarifas. Além disso, uma Aneel depauperada pelo garroteamento orçamentário – metade da sua verba é usada para engordar os resultados fiscais – não fiscaliza as instalações das concessionárias como deveria.

Dilma Rousseff passará para a história como uma das maiores farsas que a República brasileira produziu. Do muito que prometeu, quase nada cumpriu. Naquilo que se arriscou a fazer, meteu os pés pelas mãos, produzindo malfeitos em profusão. Com que cara de pau a presidente do apagão tentará explicar aos brasileiros suas lambanças em série? Dirá que é tudo obra dos “pessimistas de sempre”?


Este e outros textos analíticos sobre a conjuntura política e econômica estão disponíveis na página do Instituto Teotônio Vilela

Dilma, a presidente do apagão

Um comentário:

Anônimo disse...

Pior do que o apagão de luz e o apagão moral e mental. Nisso o boquirroto, analfabeto e cachaceiro, junto com a boquirrota II falência da loja l,99, falência da politica brasileira com o partido dos trambiqueiros e sua camarilha, falência de patriotismo, falência de valores familiares. Essa corja já deveria ter sido deletada do planalto. Eles devem ter pacto com belzebu, porque somente gente da esquerda que não vale merda nenhuma pode ver filhos do mesmo pais serem crucificados em nome desse estratagema de merda de se perpetuar no poder. Os heróis de merda que foram os nem....nem do passado, não estudavam, não trabalhavam e so faziam arruaça as nossas forçar armadas tiveram que agir e os mesmos falsos heróis saíram do Brasil com o dinheiro que roubaram aqui e ficaram tramando no exterior a volta. Na volta em vez se se mostrarem cidadãos sólidos praticaram as mesmas ações do passado, pilharam, roubaram os cofres públicos, fizeram bla,bla,bla para a mídia sem escrúpulos que sempre deu espaço a eles sem mostrar uma virgula sequer dos maus feitos desses calhordas. Agora ajudados pela merdia, institutos sem personalidade barrigas de aluguel, um ministro da fazendo prestigitador que da falência mostra sempre que o pais esta com lubro. Assessorado também por um tal de Amorim de fica querendo calar a boca dos militares, não sei porque foi eleito ministro da defesa se a única coisa que faz e defender e calar os petralhas. Ajudados pelo supremo eleitoral que resolver abrir as portas da cadeia para todo o politico imundo com a conversa fiada de direitos humanos. Algumas peças de supremo federal que em vez se se mostrarem impedidos porque não vao fazer o julgamento da forma correta porque devem favores aos petralhas e com isso tem que calar. Digo so temos uma solução quebrar a maquininha fajuta que foi eliminada em todos países mas aceita no pais graças aos infiltrados. Acabar com tanto partido, acabar com tantos ministérios barriga de aluguel, acabar com tanto congressista barriga de aluguel que so recebem tem todas as mordomias e não trabalham. Fazer uma constituição bem pequena com so lo mandamentos iguais aos mandamentos da lei de deus, o resto e firula para agradar e ajudar trambiqueiros. Ladrao e ladrão dependendo do grau do roubo. Se roubou um frango e uma coisa se roubou ou mentiu para o pais todo e um crime inafiançável deve ser preso e as chaves da prisão serem jogadas no lixo assim como devem ressarcir todo o dinheiro roubado. Por falta de ação de toda a sociedade que esta vendo tudo mas não cobra, sociedade alienada. Muitos de nossos irmãos estão sendo tratados feito lixo por essa petezada e esses políticos esgoto que recebem do brasil em miniscula mesmo tratamento de príncipes e o povo tratamento de merda. Vamos dar um basta na canalhada. Avante todo cidadão decente e trabalhador mãos a obra.