"Um povo livre sabe que é responsável pelos atos do seu governo. A vida pública de uma nação não é um simples espelho do povo. Deve ser o fórum de sua autoeducação política. Um povo que pretenda ser livre não pode jamais permanecer complacente face a erros e falhas. Impõe-se a recíproca autoeducação de governantes e governados. Em meio a todas as mudanças, mantém-se uma constante: a obrigação de criar e conservar uma vida penetrada de liberdade política."

Karl Jaspers

dezembro 19, 2013

ENQUANTO ISSO NO BRASIL REAL... brasil maravilha dos FARSANTES : Contas externas - país tem maior rombo desde 1947

http://3.bp.blogspot.com/-ub0LMoCy6eY/UeqpQbNrFdI/AAAAAAAAQBk/zIvfbbtvNQQ/s320/dilmagica.jpg

O Brasil nunca teve um rombo tão grande nas contas externas: 
US$ 72,7 bilhões acumulados de janeiro a novembro. 

É o maior já visto desde quando o Banco Central começou a registrar os dados, em 1947. A previsão da autarquia é que o déficit chegue a US$ 79 bilhões até o fim do ano. Apesar de 2014 ser um ano de Copa do Mundo e de retomada do crescimento mundial, o BC traçou um cenário parecido para o ano que vem. Nem mesmo os investimentos estrangeiros devem crescer, a despeito dos leilões de privatização de obras de infraestrutura.

O Banco Central espera um déficit de US$ 78 bilhões para 2014. 
Aposta que os gastos líquidos com serviços aumentarão substancialmente, de US$ 47,4 bilhões para US$ 51,7 bilhões. Entre eles, está a balança de viagens internacionais. Como nem mesmo o dólar caro consegue frear a vontade do brasileiro de passar férias fora do país, o dinheiro que o Brasil receberá com turistas na Copa do Mundo servirá apenas para evitar um crescimento maior do déficit dessa conta.

Na expectativa do BC, os brasileiros gastarão US$ 18,6 bilhões a mais que os estrangeiros este ano — até novembro foram US$ 17 bilhões. No ano que vem, esse déficit será de US$ 19 bilhões. As viagens internacionais têm pesado nas contas do país e preocupado autoridades e economistas.

Os turistas brasileiros gastaram US$ 1,9 bilhão em viagens ao exterior no mês passado - novo recorde histórico para o mês. Essas despesas contribuíram para o rombo das contas externas de US$ 5,1 biliões em novembro. A diferença foi coberta com folga pelos investimentos estrangeiros que entraram no país.

Gabriela Valente O Globo

Nenhum comentário: